Quinta, 24 de Junho de 2021
(31) 99129-8046
SOCIAIS DEPOIMENTO

“Se cuidem e parem para pensar no próximo”, pede profissional de saúde que perdeu o irmão para Covid-19

A técnica em patologia clínica, Alcione Ribeiro Ferreira, viu a Covid chegar em sua família

25/03/2021 15h48
1.283
Por: Redação Fonte: Folha de Sabará
“Se cuidem e parem para pensar no próximo”, pede profissional de saúde que perdeu o irmão para Covid-19

Acostumada com a rotina nesses tempos de pandemia na UPA em que trabalha em Sabará, a técnica em patologia clínica, Alcione Ribeiro Ferreira, sentiu na pele a dor de perder um ente querido. No dia 10 de março, seu irmão Altair Alves Ferreira, 60 anos, perdeu a batalha para esse inimigo invisível. Altair teve o primeiro atendimento na Santa Casa de Sabará, mas pela gravidade do quadro clínico, foi transferido para o Hospital Júlia Kubitschek, em Belo Horizonte. Segundo Alcione ele já saiu da Santa Casa intubado, ela acompanhou de perto a luta de seu querido irmão. Foram 22 dias de internação, com quadros de melhora e piora. 

“Eu ainda vi meu irmão com vida no CTI. Mas como sou profissional de saúde, sabia que só um milagre podia salvá-lo. A situação era bem crítica. Infelizmente, meu irmão partiu. Deus o tirou do sofrimento”, disse Alcione, emocionada. 

A rotina na UPA

Alcione contou à Folha de Sabará que trabalha no laboratório da UPA, mas devido ao aumento dos casos de Covid em Sabará, os técnicos passaram a atuar mais próximos dos pacientes da Covid, acompanhando de perto o movimento de quem trabalha na linha de frente.  Segundo Alcione a UPA abriu mais uma ala para atendimento da Covid. 

Ao perguntar como ela se sentia trabalhando agora tão perto dos pacientes de Covid, Alcione respondeu que encarou a situação como “provação de vida”, pois perdera, recentemente, seu irmão pela doença. “Sou profissional da saúde, tenho amor à profissão, tenho que superar e continuar”.  

Durante todo esse período de pandemia, a técnica em patologia clínica, vivenciou cenas dramáticas na UPA. “Vi pacientes chegando em estado mais sério e ir a óbito. Mesmo com a agilidade no atendimento e tomando todas as providências que a situação pede”. 

Alcione faz um pedido a toda população sabarense: “Se cuidem e parem para pensar no próximo, o próximo é alguém espelhado em você. É preciso que cada um procure ajudar, fazendo a sua parte. Levem a sério a situação mundial do momento. Quando a Covid se aproxima da sua família, assusta muito”. 

 

O irmão de Alcione era diabético e ela pede, também, que as pessoas que possuem comorbidades como ele, se cuidem mais ainda para evitar complicações. 

As famílias que perderam alguém para a Covid tem uma dor adicional: a falta da despedida. Os rituais fúnebres foram alterados devido aos protocolos sanitários. Em caixões lacrados os entes queridos são enterrados. É a solidão que o coronavírus trouxe. 

 

A Folha de Sabará se solidariza com a dor de todos os sabarenses que perderam alguém pela Covid, e agradece aos profissionais de saúde que atuam no combate ao coronavírus e não medem esforços para salvar vidas.  

 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Sabará - MG
Atualizado às 00h06 - Fonte: Climatempo
17°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 27°

17° Sensação
22.4 km/h Vento
70.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Sábado (26/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias