Terça, 18 de Junho de 2024 13:16
(31) 99129-8046
Brasil CORRUPÇÃO

Possível corrupção no Governo Federal: Leilão de arroz é anulado e secretário pede demissão

O senador Eduardo Girão (Novo-CE) denunciou um suposto esquema de corrupção envolvendo o leilão emergencial para a compra de arroz no Brasil

11/06/2024 16h09
Por: Glaucia Melo Clark Fonte: Folha de Sabará
Governo Federal já havia divulgado selo
Governo Federal já havia divulgado selo

O senador Eduardo Girão (Novo-CE) denunciou um suposto esquema de corrupção envolvendo o leilão emergencial para a compra de arroz no Brasil. Girão descreveu a situação como “potencialmente um dos maiores escândalos da história do país”. Entre as irregularidades, estaria o uso de empresas de fachada, incluindo lojas de veículos e até uma sorveteria.

Após indícios de corrupção, o governo federal tomou uma decisão drástica: anular o leilão público responsável pela compra de 263 mil toneladas de arroz. O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Edegar Pretto, anunciou a medida após suspeitas de irregularidades envolvendo as empresas arrematadoras. Essas empresas apresentaram “fragilidades” que comprometeriam a importação do alimento.

Ainda não há data definida para o novo leilão, mas a intenção é garantir que as empresas selecionadas tenham capacidade técnica e financeira para honrar os compromissos com o volume expressivo de dinheiro público.

O cancelamento ocorre em meio a denúncias de irregularidades no leilão. Além disso, há questionamentos sobre a capacidade operacional dos vencedores do edital para entregar o produto. A operação de compra do arroz movimentaria R$1,3 bilhão.

Um dos vencedores, a Queijo Minas, está instalado em uma pequena loja em Macapá (AP). A empresa receberia cerca de R$736,3 milhões do governo Lula. No entanto, o dono da empresa já foi citado em investigações sobre crimes em licitações e desvio de verbas públicas.

Desde o início da movimentação do governo federal para a importação do arroz, a justificativa para a compra do grão foi contestada pela Federarroz, associação que representa mais de 6 mil produtores do cereal. O governo Lula alegava que a importação era necessária para evitar o desabastecimento do produto.

Neri Geller pediu demissão após cancelamento de Leilão

De acordo com a Federarroz, cerca de 83% da plantação de arroz já foi colhida, e não houve prejuízo na colheita. A federação descartou o risco de desabastecimento e acionou a Justiça para barrar a compra.

Após o anúncio do cancelamento do leilão, o secretário de Política Agrícola, Neri Geller, pediu demissão do cargo

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sabará, MG
Atualizado às 12h06
24°
Parcialmente nublado

Mín. 13° Máx. 27°

24° Sensação
2.06 km/h Vento
48% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (19/06)

Mín. 14° Máx. 27°

Tempo limpo
Amanhã (20/06)

Mín. 14° Máx. 28°

Tempo limpo
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias