Sexta, 16 de Abril de 2021
(31) 99129-8046
Dólar comercial R$ 5,59 -0.61%
Euro R$ 6,7 -0.52%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.64%
Bitcoin R$ 366.466,64 -2.51%
Bovespa 120.929,52 pontos +0.19%
ECONOMIA GREVE TANQUEIROS

Greve dos tanqueiros: alguns postos de Sabará e região metropolitana de BH já estão sem combustível

Postos estão lotados na cidade desde a parte da manhã

26/02/2021 13h59
Por: Redação Fonte: HOJE EM DIA
Greve dos tanqueiros: alguns postos de Sabará e região metropolitana de BH já estão sem combustível

greve dos caminhoneiros do transporte de combustíveis em Minas Gerais, conhecidos como tanqueiros, deflagrada nessa quinta-feira (25), já reflete no abastecimento dos postos de combustíveis de Belo Horizonte e região metropolitana. Em alguns deles, há falta de etanol e gasolina. A categoria reivindica a redução de 3% no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado sobre o óleo diesel.

Desde ontem, as bombas de “muitos estabelecimentos estão vazias". É o que diz o presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (SindTaque), Irani Gomes. “Não temos um número, mas muitos postos já estão sem combustível”, disse.

3.500 tanqueiros em todo o Estado, não pretende voltar aos trabalhados enquanto não houver um retorno positivo por parte do governo estadual. Os profissionais cobram a redução do ICMS de 15% para 12%. A greve é por tempo indeterminado.  

 

“Os representantes do governo disseram que não há condições de reduzir. Os caminhoneiros então foram para as garagens e ninguém vai fazer a distribuição de combustíveis a partir desta sexta. Com os altos preços, não tem como trabalhar. A categoria tem sofrido muito para pagar até mesmo as contas. Por isso, decidiu cruzar os braços até que o governo se manifeste e entenda o que eles estão querendo”, comentou Irani.

Fila

Nos postos que ainda possuem combustível, os condutores de veículos enfrentam filas e espera. Em um deles, localizado na avenida Antônio Carlos, na capital mineira, o motorista de aplicativo, Wallison Silveira, esperou mais de 20 minutos para abastecer. “O problema é que eu estou na reserva (de combustível) e tenho que esperar. Já estou a cerca de 20 minutos aqui e agora vamos aguardar o que vai acontecer daqui para frente”, comentou.

Desabastecimento

Via assessoria, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais, (Minaspetro) confirmou o desabastecimento e considerou a situação como “preocupante”.  

Em nota, o governo de Minas esclareceu que "as recentes mudanças no preço dos combustíveis não são em função do ICMS, mas sim da política de preços praticada pela Petrobras" e disse, ainda, que "reafirma seu compromisso de não promover o aumento de nenhuma alíquota de ICMS até que seja possível começar a trabalhar pela redução efetiva da carga tributária. No momento, em virtude da situação financeira do estado, a Lei de Responsabilidade Fiscal exige uma compensação para aumentar receita em qualquer movimento de renúncia fiscal, o que não torna possível a redução da alíquota".

Ainda de acordo com o Estado, do preço total dos combustíveis, o ICMS corresponde a 31% para gasolina, 16% para o etanol e 15% para o diesel.

Manifestação 

Em carreata na manhã de ontem, cerca de 100 caminhões transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo de Minas Gerais saíram de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em direção à Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. 

SABARÁ

As filas estão imensas nos postos de gasolina do centro histórico. Por enquanto não tivemos informações da falta de combustível, mas acredita-se que devido a procura, muitos postos ficarão desabastecidos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias