Domingo, 25 de Julho de 2021
(31) 99129-8046
EDUCAÇÃO VOLTA ÁS AULAS

Professores de escolas municipais estão inseguros com o retorno das aulas presenciais

Prefeitura de Sabará realiza intervenções nas estruturas para garantir a segurança de professores e alunos.

23/06/2021 11h36
280
Por: Redação Fonte: Folha de Sabará
Alunos que voltaram as aulas na escola Municipal Edith de Assis Costa no bairro Rosário encontraram a escola totalmente estrutura para receber as crianças
Alunos que voltaram as aulas na escola Municipal Edith de Assis Costa no bairro Rosário encontraram a escola totalmente estrutura para receber as crianças

De acordo com matéria veiculada pelo jornal Estado de Minas, em 08 de junho, alguns professores da Escola Municipal Professora Irene Pinto, no bairro Borges, se sentiram inseguros com o retorno presencial das aulas, marcado para o dia 14 de junho. As queixas foram de que a Escola estava em processo de licitação para reforma e adequação, alegaram também que antes do início das aulas funcionários foram afastados com Covid-19. 

A preocupação dos docentes é sobre a falta de estrutura da escola em questão: salas sem ventilação e janelas basculantes, há problemas também nos banheiros com falta de descarga. 

A Folha de Sabará entrou em contato com a Prefeitura Municipal para averiguar a situação da Escola Irene Pinto e das outras da rede municipal. O prefeito Wander Borges informou que a maioria das escolas está pronta para receber os alunos e de que as adequações estão sendo feitas de forma correta e que todas as escolas possuem material de EPI (Equipamento de proteção individual). Disse ainda que tem ciência de que nem todas estão estão 100% exatamente por causa da peculiaridade de cada estrutura, pois, cada escola precisa de uma intervenção específica. 

 

 Sobre os problemas estruturais da Escola Municipal Professora Irene Pinto, a administração municipal informou que a licitação para uma reforma mais completa está em andamento, publicada no site da Prefeitura de Sabará com previsão de manutenção geral das redes hidráulicas e elétricas, revitalização da pintura interna e externa da instituição, substituição do piso por um antiderrapante e piso tátil, reforma de telhado e quadra, substituição de algumas janelas, portas e implementação de jardim.

No que se refere a questões de ventilação nas salas de aula, janelas basculantes e os banheiros, a Prefeitura informou que as janelas serão substituídas por folhas de correr, no intuito de melhorar a ventilação. No momento, as janelas são basculantes e, como medida paliativa, alguns vidros serão removidos para garantir a circulação de ar no ambiente. Já os banheiros passaram por reparos hidráulicos, com substituição de torneiras e válvulas de descarga. Outros serviços hidrossanitários já foram realizados, o que não compromete o atendimento dos estudantes nesse primeiro momento de retorno às atividades presenciais curriculares.

“As reformas das escolas são medidas constantes. É algo que acontece todo dia, pois são prédios em constante uso, por onde passam centenas de pessoas todos os dias. Não estamos ignorando as necessidades de reparos, de manutenção, de adequação, mas nos esforçando para que todos os ambientes estejam prontos para receber as crianças que estão abandonadas, sendo exploradas, abusadas, sem o devido aprendizado, acompanhamento pedagógico e acolhimento por parte dos profissionais da educação. As "tragédias" causadas pela pandemia nas vidas das nossas crianças precisam ser minimizadas, urgentemente”, disse a secretária municipal da Educação, Fernanda Silveira.

A Prefeitura informou também que os profissionais contaminados ou com alguma comorbidade foram afastados preventivamente.

 

Protocolos sanitários de retorno às aulas

A Prefeitura Municipal informou que estão adequando as escolas para receber os alunos de forma híbrida, seguindo todos os protocolos de distanciamento, higienização frequente dos ambientes e higienização das mãos com a instalação de novos lavatórios e disponibilização de dispensers de álcool em gel 70%. Os alunos serão recebidos por estudantes de enfermagem e medicina, que serão os responsáveis por conduzir os alunos com algum sintoma suspeito para a sala de isolamento.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias