Sábado, 25 de Junho de 2022
(31) 99129-8046
SOCIAIS HOMENAGEM

CONVERSA DE ESQUINA

PARA O EDSON

03/05/2022 12h30 Atualizada há 2 meses
311
Por: Glaucia Melo Clark Fonte: LUIZ ALVES

Luiz Alves

 

Discreto, falava baixinho e era um goleiraço. Atuou no famoso Juvenil do América, berçário de craques. Do Tostão, por exemplo. Mas falemos do Edson. 

Era tão bom goleiro que Biju, técnico do time, buscava-o em seu carro para levá-lo aos treinos e jogos. Uma miopia feroz impediu-o de profissionalizar-se. Na época, nada se podia fazer além de pendurar grossas lentes na cara. E alguém aí já viu goleiro jogar com óculos? Então, abandonou o sonho. Mas viveu uma excelente história que só me contou muitos anos depois. Já avisei que era discreto.

Um dia o time foi convidado a participar de uma comemoração na Penitenciária de Neves. Iam enfrentar uma seleção de detentos. O América já goleava, e o Edson notou que, atrás de seu gol, havia uma fanática galera torcendo por ele. Isso o incentivava a fazer defesas as mais mirabolantes. Mas aos 44 minutos do segundo tempo o juiz arrumou um pênalti. O time local precisava fazer  o seu golzinho de honra, poxa! Um dos detentos, um gorila condenado a 120 anos de xadrez e chefão dos presos, subiu no alambrado e berrou para o Edson:

- Menino, eu investi dinheiro grosso apostando que ninguém conseguiria marcar gol em você. Já contava com a grana no bolso quando, no finzinho do jogo, me surge esta merda de pênalti. Veja lá, garoto, não posso perder esse dinheiro! Olha a responsa que está em suas mãos!! Se vire aí, ou você não sai daqui vivo!!!

Edson tremeu. Ergueu os olhos aos céus e pediu, em nome de nossa mãezinha, a rezadeira D. Adélia, que as potestades celestiais o acudissem.

Bola na marca. O batedor de pênalti toma distância quilométrica, escolhe o canto onde enfiar a bola, corre soltando fogo pelas ventas e manda um tremendo petardo. Edson gritou valha-me Deus, fechou os olhos e saltou. Quando deu por si, a bola estava encaixada em seu peito. Coisa lá do Alto. O presidiário chefe da bandidagem invade o campo. Atrás dele, vem uma gritaria de também felizes ganhadores da aposta. Botaram o Edson nos ombros e o carregaram em triunfo, dando uma gloriosa volta olímpica pelo imenso pátio da penitenciária.

Na última Sexta-Feira da Paixão, também carregamos em triunfo o nosso irmão Edson. Atravessamos os portões desse maluco presídio, também conhecido como mundo, e o entregamos a Deus. Livre das miopias de nossa pobre e limitada existência, o Edson entrou no céu, nos ombros de anjos e santos.  

E está lá com o Biju. Batendo um bolão, claro.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
CONVERSA DE ESQUINA
Sobre CONVERSA DE ESQUINA
Uma coluna bem descontraída que conta a história do povo da nossa cidade através das mãos do nosso amigo professor e ex-prefeito Luiz Alves
Sobre o município
Notícias de Sabará - MG
Sabará - MG
Atualizado às 17h39 - Fonte: Climatempo
27°
Tempo aberto

Mín. 12° Máx. 29°

26° Sensação
6.1 km/h Vento
26.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens
Segunda (27/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias