Terça, 18 de Junho de 2024 13:27
(31) 99129-8046
Galeria de fotos 100 fotos

GRANDES LEMBRANÇAS - CARNAVAL 2015 - O ano que 50 mil foliões foram as ruas ao som dos blocos caricatos, escolas de samba e shows de Léo Santana, Elza Soares, Aline Calixto e Diogo Nogueira

09/02/2024 09h45
Por: Glaucia Melo Clark

ARQUIVO 2015 - O ano que 50 mil foliões foram as ruas ao som dos blocos caricatos, escolas de samba e shows de Léo Santana, Elza Soares, Aline Calixto e Diogo Nogueira

     O Carnaval de Sabará este ano reuniu milhares de pessoas durante os cinco dias de festas, misturando o desfile das tradicionais Escolas de Samba e Blocos Caricatos com shows de artistas renomados o carnaval atraiu turistas de várias localidades e não deixou que o sabarense arredasse o pé da cidade.

Durante os dias de festa e principalmente no dia de desfiles dos blocos caricatos o que mais víamos pelas ruas eram fantasias engraçadas e irreverentes. Cada pessoa tinha um motivo para vestir daquela forma alguns queriam protestar contra o atual governo, outros queriam conscientizar as pessoas sobre a crise hídrica, outros faziam homenagens, mas uma coisa é certo todos estavam ali para se divertir.

Pelas ruas trombamos com homem da caverna, índios, Santo Antônio, Noivas, gatinhas, ursinhas, melindrosas, diversos super-heróis, personagens da Tv, como Chaves e Chapolin, que receberam várias homenagens, comendador Jose Alfredo e Xana da novela Império e até o ex-diretor da Petrobras Nestor Serveró. O cinema também foi lembrado tinha Malévola, e do Toy Story o Xerife Woody e Buzz Lightyear. Havia famílias inteiras vestidas de um só personagem, mães e filhos e turmas de amigos. O folião Cláudio Pereira que se sentiu incomodado com a atração da esposa pelo livro e agora filme 50 Tons de Cinzas, resolveu se vestir do personagem principal, mas pontuou que ele seria o personagem 50 anos depois.

A festa começou na sexta-feira, 13, com os blocos do Banho, Dureza e Gatinhas como é tradição. No palco da Praça Melo Viana o público assistiu a apresentação do Carnaval Arrumação, comandado pelo nosso secretário de Cultura Saulo Laranjeira e pelo cantor Saldanha Rolim. Os artistas fizeram releituras de composições atuais da Música Popular Brasileira, em ritmos carnavalescos e cantaram a tradicionais marchinhas. Já no Largo do Barão os foliões pularam ao som da banda 13 de Maio que este ano voltou a desfilar em um caminhão.

 As escolas de Samba

 No sábado os blocos Zorocarmo e Sol Nascente agitaram o Circuito Histórico já as Escolas de Samba invadiram a Passarela do Samba. Colibri do Campo, Moralistas do Samba, Rancho das Flores e Unidos da Vila fizeram um verdadeiro espetáculo na avenida. A mistura de brilhos e cores que as escolas levaram para o desfile encantou o público e as baterias fizeram muita gente cair no samba.

A Colibri foi a primeira a entrar na avenida e chamou os foliões para serem felizes em sonharem com a escola com o tema: “O crepúsculo de uma nova era brasileira: vem ser feliz, vem sonhar com o Colibri”. O que chamou a atenção foi o número reduzido de componentes. A Colibri desfilou com pouquíssimos integrantes, não cumprindo as normas exigidas pela Prefeitura. De acordo com o prefeito, Diógenes Fantini, a escola recebeu a metade da verba este ano, uma forma de punição por não ter desfilado em 2014. Ele ressaltou que se no próximo carnaval a escola não receber um plano de trabalho adequado, ela não será beneficiada.

 Em seguida a Passarela foi dominada pela Moralistas do Samba que encantou o público mostrando os 40 carnavais da escola. A Rancho das Flores chegou fantasiando a avenida. Os 300 integrantes da escola celebraram a maior festa do povo brasileiro com o tema: ”De fantasia, com fantasias, fantasiando o Carnaval”. Para fechar a noite de desfiles a Unidos da Vila entrou na Passarela do Samba cantando as quatro estações com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da preservação da natureza.

Na segunda-feira foi a vez dos pequenos da  Mirins do Samba entrarem na avenida e levarem um mundo fantástico onde a preservação da fauna e flora se transformou em uma brincadeira de criança.

 Blocos Caricatos

O domingo acordou com os blocos caricatos se preparando para um dos dias mais esperados da festa. A partir das 11h já podíamos ver foliões fantasiados chegando às concentrações dos blocos que desfilariam à tarde.

No início da tarde o primeiro bloco a chegar ao Circuito Histórico foi o Paraíso dos Moralistas que este ano fez uma homenagem a um de seus fundadores: Maurílio de Viterbo, ele foi presidente do bloco por mais de 10 anos. Com muita animação, fantasias variadas e ao som da marchinha “Tem Tapa na Boca” os Moralistas empurrou centenas de foliões.

Logo em seguida chegou o Ranchão celebrando a Alegria. Em seu desfile tinha de tudo: taxistas, formados pelo grupo Entre Amigos, que há 25 anos acompanha o Ranchão,  índios, gatinhas, doendes, hippies, kit manicure com esmaltes e acetona e até uma noiva. O médico sabarense Dúlio Clarck se fantasiou de noiva relembrando que há 35 anos também se vestiu assim em seu primeiro carnaval com o Ranchão, na época celebrou a entrada para faculdade de medicina. Neste Carnaval comemorou as três décadas e meia de união com a medicina e o Ranchão.

O Piranhas do Morro foi o terceiro bloco a chegar ao circuito Histórico. A já tradicional Piranha gigante levou o cabaré para o carnaval. Além disso, de forma irreverente lembrou da crise hídrica que estamos vivendo. E colocou para sambar a dupla Debi e Lóide, do filme estrelado por Jim Carrey, a família Kawaka, personagens de um comercial e ainda o comendador José Alfredo da novela Império. A novidade do bloco ficou por conta da música ao vivo cantada por músicos que desfilaram em uma pequena “barca elétrica”, com direito a guitarra e bateria.

Antes da Piranha sair de cena já avistamos o Sapatão chegando com toda sua imponência. O Bloco fez uma viagem ao mundo dos loucos. Beethowen, considerado gênio e louco,  abriu o desfile com seu piano.  Teve ainda diversos meninos maluquinhos, personagens do filme Guerra nas Estrelas comandado pelo lendário Dr. Spock, o Mário Bros e diversos outros personagens.

O Tapa na Peteca chegou com seu som contagiante, acompanhado pela bateria e pelas suas potentes caixas de som  o vocalista  levantou a galera, cantando  axé e o maior hit do momento: a Sofrência.

O desfile dos blocos fechou com uma homenagem ao saudoso Chaves. Os homens do Clube dos XV se fantasiaram de Chiquinha e fecharam a tarde com muita alegria.  

A noite foi a vez do Mundo Velho  invadir a avenida. O desfile que fez uma homenagem aos clubes fechou as comemorações dos 120 anos de bloco. E a maior novidade foi a  união com o Farol que voltou à avenida.

Os Liberais do Samba também entrou na Passarela do Samba na noite de domingo. Também interpretando o ator Roberto Gomez Bolaños, que criou e interpretou os personagens Chaves e Chapolin, os meninos fizeram da avenida uma verdadeira Vila do Chaves.

Os shows

A noite fechou com o Rei do Pagode Baiano Léo Santana que apesar do atraso levantou a galera que ainda estava com muito pique. O cantor cantou seus maiores sucessos entre eles o famoso Rebolation e “Abana” que estourou neste carnaval.

Elza Soares subiu ao palco no domingo e cantou grandes sucessos de sua extensa e consagrada carreira.

 Aline Calixto trouxe o Bloco da Calixto. Vestida de índio a cantora comandou a tribo de mais de 20 mil foliões ao som de samba e antigos axés. Em sua rede social a cantora elogiou nossa cidade: “Sabará... cidade histórica das mais lindas! Que carnaval maravilhoso! Mais de 25 mil foliões em total sintonia! Me chama que eu volto!!!”, postou.

 Para fechar o carnaval com chave de ouro, o sambista Diogo Nogueira subiu no trio elétrico na passarela do samba e arrastou milhares de foliões com o bom e tradicional samba. Também nas redes sociais, Diogo Nogueira agradeceu Sabará pelo show e destacou que o Carnaval foi demais.

 Só alegria ...

Visitantes e sabarenses afirmaram que o carnaval foi excelente e que não trocariam a cidade por outro lugar. Foi o caso de Maria Ribeiro Rosa que disse que o carnaval estava muito bom, muito divertido. A sabarense que já passou dos 60, disse que já participou de mais de 40 carnavais ajudando o Paraíso dos Moralistas e a Unidos da Vila, mas este ano iria só curtir.

O também sabarense Antonio de Oliveira disse adorar o nosso carnaval, El aproveitou muito os dias de festa com a esposa e a pequena Melissa de apenas sete meses que caiu na folia cedo.

Se tem outra turma que não deixa o carnaval de Sabará de maneira alguma é a família de dona Valdete Valério. Mais uma vez esta simpática senhora  saiu com toda a família reunida, comandando o Trem de Vó, que há 20 anos participa do Carnaval e cada ano aumenta mais. Este ano a família que reúne, avó, filhos, netos, bisnetos e vários agregados, veio de chinês Xing Ling, representando a invasão de produtos falsos fabricados na China.

Já Thales Vinicius saiu de Ouro Branco para curtir o Carnaval em Sabará, ele disse que já havia passado carnavais na cidade, mas há muitos anos estava afastado. Para Thales o Carnaval este ano estava de primeira, confessou que ano que vem estará de volta.

O peruano Fabiano Dejeda saiu de longe para curtir o nosso carnaval, morando em Belo Horizonte há dois anos, ele disse que adorou o Carnaval, achou muito legal e interessante. O peruano destacou que o que mais chamou sua atenção foi a participação do povo que se fantasia e brinca muito.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sabará, MG
Atualizado às 12h06
24°
Parcialmente nublado

Mín. 13° Máx. 27°

24° Sensação
2.06 km/h Vento
48% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (19/06)

Mín. 14° Máx. 27°

Tempo limpo
Amanhã (20/06)

Mín. 14° Máx. 28°

Tempo limpo
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias