SEGUNDA-FEIRA, 25 DE JAN DE 2021
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SAÚDE
07 DE JULHO DE 2020
Sabará é a cidade que mais demanda leitos para Covid-19 à rede de Belo Horizonte

Apenas 18 moradores infectados estão internados atualmente

Sabará concentra o maior número de solicitações de internação por suspeita de Covid-19 na rede pública de Belo Horizonte. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde da capital, a cidade histórica é responsável por um quinto dos pedidos de hospitalização feitos por municípios da macrorregião de saúde à Central Única de Internação de BH.

Atrás de Sabará, aparecem na lista os municípios de Santa Luzia, Ribeirão das Neves, Vespasiano e Pedro Leopoldo. Outras solicitações feitas entre o começo de março e o fim do mês de junho pertencem a diferentes 55 cidades de Minas Gerais.

A estatística da Secretaria aponta que 4.636 pedidos de internação foram feitos em Belo Horizonte por suspeita de coronavírus no período citado. Setecentas delas, aproximadamente, pertencem a moradores de outras cidades que não a própria capital – o número representa 15,1% do total.

O principal município que solicita hospitalização em BH é Sabará que em quase quatro meses respondeu por 145 pedidos de internação encaminhados à Central Única. A cidade da região metropolitana de Belo Horizonte concentra, segundo balanço próprio publicado nesse domingo (5), 294 casos confirmados de Covid-19. Cinco moradores morreram após serem infectados. Relatório indica que apenas 19 pessoas estão hospitalizadas em decorrência da doença.

Uma preocupação da gestão responsável pela cidade é que houve um aumento de aproximadamente 800% na quantidade de casos em Sabará apenas no último mês. Diante do crescimento, o Comitê de Enfrentamento decidiu endurecer as medidas de isolamento social e desde o primeiro dia de julho apenas o comércio essencial pode abrir as portas.

Em nota publicada na data, o município declarou que outro critério levado em consideração para a decisão de suspender a reabertura econômica foi a proteção da rede de saúde a qual Sabará integra, cujos leitos de UTI estão localizados em Belo Horizonte. “Até mesmo em respeito à decisão da PBH (de cancelar a reabertura do comércio) e o entendimento de que nossa rede de saúde se completa na capital mineira, decidimos seguir o mesmo encaminhamento”, declarou a gestão.

Em nota, a Prefeitura de Sabará informou que, "logo no início da pandemia, a Secretaria Municipal de Saúde solicitou o credenciamento de leitos para Covid-19 ao Estado, que não autorizou, justificando que o plano de contingência não contempla a implantação de CTI no município e que os pacientes deveriam ser encaminhados, via Central de Leitos, para Belo Horizonte". Ainda segundo o texto, há a possibilidade de disponibilizar, de imediato, 22 leitos de enfermaria para Covid-19 na Santa Casa. Ainda conforme o texto, a cidade possui oito leitos de estabilização de emergência (CTI) situados na UPA Padre Lázaro e na Santa Casa. "Há possibilidade da montagem de mais seis leitos de CTI", diz a nota. "Ressaltamos ainda que o dado solicitado não é o mesmo que de internação. E também existe outro dado relevante que é o número de pacientes cadastrados como solicitações, mas que acabam recebendo alta da UPA sem terem internação junto aos leitos da rede assistencial regionalizada", informou a nota.

Outros municípios

A cidade que aparece na lista da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte com a segunda maior quantidade de pedidos de internação na rede da capital mineira é Santa Luzia que entre março e fins de junho respondeu por cerca de 131 demandas. O município também pertence à região metropolitana e tem 399 casos confirmados de Covid-19, segundo último balanço publicado ainda na sexta-feira (3) nas redes sociais da prefeitura. Dezenove pessoas morreram em Santa Luzia após contraírem o vírus.

Apesar das demandas feitas à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), Santa Luzia inaugurou nesta segunda-feira (6) novos dez leitos de UTI para atendimento de pacientes com Covid-19 no Hospital São João de Deus.

Segundo nota no site, a unidade de saúde concentra 60 leitos, sendo 50 deles clínicos, para tratamento específico de moradores infectados. Ainda no texto, o diretor-geral do hospital detalhou que todos estes novos leitos abertos no fim de semana já estão ocupados – esta é a primeira vez que Santa Luzia tem leitos de UTI.

Logo depois no relatório de Belo Horizonte aparecem as cidades de Ribeirão das Neves, que responde por 10,3% das 702 solicitações feitas por outros municípios, Vespasiano com 8,7% das demandas e Pedro Leopoldo com 5%. “Esse conjunto de municípios responde por mais de 60% das solicitações de pacientes de outras cidades. As demais estão divididas em outros 55 municípios”, pontuou a PBH.

Fonte: Jornal O Tempo

SAÚDE
03 DE JULHO DE 2020
Meu Herói é você
06 DE JANEIRO DE 2021
Sabará em estado de Alerta
28 DE AGOSTO DE 2020
Sabará adere ao Minas Consciente
26 DE JUNHO DE 2020
Por favor, fiquem em Casa!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados