QUARTA-FEIRA, 02 DE DEZ DE 2020
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
23 DE SETEMBRO DE 2020
PL que busca quebrar cartel de placas passa na CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) emitiu parecer, em reunião nesta terça-feira (22/9/20), pela constitucionalidade, legalidade e juridicidade de dois projetos relacionados à área de transporte e trânsito em Minas Gerais.

Um deles, o Projeto de Lei (PL) 593/19, de autoria do deputado Cleitinho Azevedo (Cidadania), originalmente alterava a Lei 20.805, de 2013, que dispõe sobre o quantitativo de clínicas médicas e psicológicas credenciadas para realizar exames em candidatos à permissão para dirigir veículo automotor, à renovação da Carteira Nacional de Habilitação e à troca de categoria.

De acordo com o relator, deputado Guilherme da Cunha (Novo), o objetivo da matéria é dar direito ao consumidor de adquirir a placa para seu veículo automotor em quaisquer estabelecimentos comerciais fabricantes, desde que credenciados no município ou unidade regional da Polícia Civil situados nos limites territoriais mineiros, mesmo que o domicílio do comprador seja diferente da localidade em que o fabricante é credenciado.

“O objetivo é quebrar o cartel de estampadores de placas. Da forma como está atualmente, é imposto ao cidadão comprar do fornecedor da cidade, que goza de monopólio. Esse projeto trará competição ao sistema, facultando a cada cidadão adquirir a placa onde for mais barata ou a entrega for mais ágil”, explicou o relator durante a apreciação do PL.

O parecer pela constitucionalidade da matéria foi emitido na forma do substitutivo nº1, que garante ao consumidor, no âmbito estadual, a aquisição de placa de identificação veicular em qualquer estabelecimento comercial estampador de placa credenciado, nos termos da legislação pertinente, no Estado. Além disso, estabelece que não serão admitidas restrições à comercialização dessas placas, salvo aquelas constantes da legislação de trânsito ou de sua regulamentação.

Uma vez que a Lei 20.805 foi considerada inconstitucional, o substitutivo também prevê a edição de norma autônoma, retirando o seu caráter modificativo.

A matéria segue agora para análise nas Comissões de Transporte, Comunicação e Obras Públicas e de Administração Pública.

Transporte sobre trilhos – Também foi considerado constitucional, nesta terça (22), o PL 1.699/20, de autoria do deputado João Leite (PSDB), que institui a Política de Transporte sobre Trilhos no Estado. De acordo com o autor, a matéria será um instrumento da política de desenvolvimento urbano, objetivando a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e da mobilidade das pessoas e cargas. Foi anexado à proposição, por semelhança de objeto, o PL 2.173/20, do mesmo autor.

De acordo com o relator, deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), não existem obstáculos de natureza jurídica, constitucional ou legal à tramitação da matéria, que foi considerada constitucional na forma do substitutivo nº 1, o qual incorpora sugestões do projeto anexado e que são, segundo o parecer, “propostas inovadoras para o setor ferroviário do Estado”.

O substitutivo prevê que a Política Estadual de Transporte Ferroviário e o Sistema Estadual de Transporte Ferroviário estarão em consonância com a Lei Federal 12.379, de 2011, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Viação.

O documento também amplia os princípios da Política Estadual de Transporte Ferroviário, incluindo entre eles a preservação do patrimônio ferroviário de relevância histórica, observado o disposto na Lei 23.230, de 2019; o incremento do desenvolvimento socioeconômico do Estado; a melhoria da qualidade de vida da população mineira; a sustentabilidade ambiental, social e econômica; o incremento do transporte ferroviário urbano de passageiros; e o desenvolvimento do turismo ferroviário, entre outros.

Além disso, o substitutivo nº 1 estabelece que o Plano Estratégico Ferroviário do Estado (PEF) será um dos instrumentos da Política Estadual de Transporte Ferroviário e que conterá um portfólio de projetos planejados para o Sistema Estadual de Transporte Ferroviário.

O mesmo substitutivo incorpora a possibilidade de o Estado explorar diretamente, ou mediante concessão, permissão ou autorização, a infraestrutura ferroviária sob sua jurisdição ou a ele delegada ou cedida por outro ente da Federação. O documento também prevê objetivos ligados ao transporte ferroviário urbano de passageiros e a vinculação das infraestruturas ferroviárias com os planos diretores municipais e das regiões metropolitanas.

A matéria segue agora para análise de mérito na Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas. Boa parte do conteúdo deste projeto é resultado de trabalho da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras, em funcionamento desde março do ano passado.

GERAIS
05 DE FEVEREIRO DE 2020
Um mar de lama
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
19 DE JUNHO DE 2019
REDE DE NOTÍCIAS SINDIJORI
15 DE JULHO DE 2020
SABARÁ TERÁ FESTIVAL VIRTUAL
02 DE MARÇO DE 2020
Rede de Notícias do Sindijori MG
29 DE JUNHO DE 2020
Bem-vindo a Sabará
28 DE SETEMBRO DE 2020
Não recebeu o CRLV 2020?
01 DE OUTUBRO DE 2020
Rede de Notícias Sindijori | MG
21 DE OUTUBRO DE 2020
Vai uma vírgula aí?
07 DE MAIO DE 2020
Prazo para pagamento do IPVA
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados