QUARTA-FEIRA, 18 DE SET DE 2019
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
04 DE JUNHO DE 2019
Fraternidade Olhos da Luz vai dar mais um passo

Com a ajuda de todos, a Fraternidade Olhos da Luz vai dar mais um passo: construir o Galpão de Mecânica da Escola Profissionalizante Dr. Adolph Fritz. Neste espaço serão capacitados jovens e adultos para trabalhar como mecânicos profissionais, especializados em motos e automóveis.

O projeto do curso de mecânica e a construção deste novo galpão nasce com o mesmo propósito dos outros programas da Escola Profissionalizante Dr. Adolph Fritz: oportunidade de capacitar, profissionalizar, criar um amanhã digno para jovens e adultos comprometidos.

Disse bem a diretora Eliane Gonçalves ”este curso é para dar asas aos jovens.. entregar para eles a oportunidade da dignidade”. Poder sonhar, fazer planos e os realizar a partir de uma profissão. Um galpão exclusivo, com todos os recursos de ponta para a formação de profissionais extremamente qualificados.

O conteúdo se complementa com aulas de empreendedorismo, cidadania e o papel do profissional dentro do mercado de trabalho.

“Nossa história foi construída pela união de forças. Conseguimos existir nestes 20 anos de trabalho ininterrupto porque muitas mãos se juntaram às nossas. Pela primeira vez fazemos esta corrente do bem por meios digitais. Estamos felizes com esta proximidade e entregamos nossos sonhos e corações cheios de esperança para vocês. Amigos, colaboradores, parceiros, todos motivados em transformar um pouquinho nosso entorno e cuidar do futuro dos nossos jovens, do nosso país, do nosso planeta”, completa a diretora.

A Escola Profissionalizante Dr. Adolph Fritz

A Escola Profissionalizante Dr. Adolph Fritz tem como único compromisso o cuidado com a vida de cada ser humano que se inscreve em seus cursos, independente de suas escolhas religiosas, políticas ou pessoais.

Foi criada em Sabará, em 22 de novembro de 2008 por sua mantenedora, Olhos da Luz, uma entidade sem fins lucrativos. Nasceu para ampliar as atividades na prestação de serviços educativos e profissionalizantes que valorizem a vida, o caminho da reconstrução da dignidade dos menos privilegiados.

Durante dez anos de trabalho incessante, formaram 230 novos profissionais por ano, com especializações variadas. Os cursos, todos gratuitos, têm formatos intensivos que proporcionam maior empregabilidade, ou ainda, uma complementação de renda para a melhoria da qualidade de vida.

Metodologia

Professores com muita experiência de mercado conseguem equilibrar bem teoria e prática.

Todos os alunos recebem duas refeições por turno e contam com acompanhamento psicológico, equipe de Assistentes Sociais e banco de empregos.

Reconhecimentos: Utilidade Pública Municipal, Utilidade Pública Estadual, Comenda da Paz – Medalha Chico Xavier, Diploma Honra ao Mérito – Câmara Municipal de Belo Horizonte

Sobre a Evoé

Evoé é uma plataforma de crowdfunding/financiamento coletivo que mescla apoio via imposto de renda com apoio direto. Pouca gente sabe, mas apenas ¼ dos projetos aprovados em Leis de Incentivo conseguem financiamento.

A falta de recursos é uma das maiores dificuldades do empreendedor criativo. Em paralelo, 84% dos brasileiros não sabem que podem destinar parte do Imposto de Renda para doação.

“Sentimos que fazemos acontecer, permitindo que projetos se tornem realidade, como o Lá da Favelinha, que impacta vários jovens da periferia de BH, gerando oportunidade para eles” conta Bruna Kassab, fundadora da Evoé. “Acreditamos no impacto coletivo para o desenvolvimento do país. Nós nos sentimos realizados quando vemos as ideias saírem do papel, é um grande orgulho ver um projeto que auxiliamos ganhar vida, sentimos parte dele”, completa.

Em uma pesquisa realizada pela Evoé, a falta de recursos e inexperiência são dificuldades recorrentes em projetos culturais. É difícil um projeto sem experiência e visibilidade ser financiado no modelo tradicional, ao mesmo tempo que sem recursos o produtor também não consegue se desenvolver.

Os próprios produtores experientes também vem enfrentando dificuldades de se manter em um contexto de incertezas econômicas nacionais e internacionais. “É problemático que eles dependam somente do patrocínio de empresas, pois a falta dele inviabiliza o projeto, além de faltar a conexão com o public”, explica Bruna.

GERAIS
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
19 DE JUNHO DE 2019
REDE DE NOTÍCIAS SINDIJORI
28 DE DEZEMBRO DE 2018
“Um olhar para o próximo”
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados