DOMINGO, 19 DE AGO DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SAÚDE
27 DE JULHO DE 2018
Campanha de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite começa no próximo mês

Novos casos das doenças registrados no país deixa população em alerta

Entre os dias 6 e 31 de agosto acontece em todo país a Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite, para imunizar crianças de até 5 anos. Mesmo as crianças já vacinadas devem tomar o reforço. A ação é realizada a cada cinco anos, em média, para intensificar a imunização.

Em Sabará, todos os postos de saúde oferecerão a vacina, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, de segunda à sexta entre 8h e 17h. Sendo que no dia 18 de agosto, sábado, será o Dia D, quando em todo país será realizada a vacinação.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, para atender a demanda a cidade depende do abastecimento de doses e insumos que é de responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde. A campanha é indiscriminada apenas para crianças entre 1 ano e menores de 5 anos. Os demais devem tomar a vacina contra o sarampo na rotina, caso não tenham completado o esquema ou não saibam se já foram vacinadas.

Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a vacina de sarampo (tríplice viral – sarampo, rubéola e caxumba) deve ser aplicada em 2 doses para a população de 12 meses a 29 anos com intervalo de no mínimo 30 dias entre as doses, incluídos os profissionais de saúde de qualquer idade que também devem ter 2 doses. População entre 30 e 49 anos devem tomar 1 dose apenas. A partir de 50 anos, o Ministério da Saúde considera que a pessoa já foi exposta ao vírus. Não devem ser vacinadas crianças com menos de 6 meses, gestantes, quem tem suspeita de estar infectado e pacientes imunodeprimidos.

Os adultos até 49 anos de idade que não estiverem com as vacinas de tríplice viral em dia, devem procurar uma unidade de saúde e ver se precisam vacinar. A campanha, porém será para as crianças, para os adultos não ocorrerá uma campanha exclusiva, orienta-se que quem tiver dúvidas sobre a situação vacinal procure uma unidade de saúde junto a seu cartão e verifique junto à equipe a necessidade de vacinar e manter a caderneta de vacina atualizada. O Ministério da Saúde ressalta que adultos que já foram vacinados, não precisam de uma nova dose.

Já a vacina da poliomielite será dada às crianças de 6 meses a 4 anos 11 meses e 29 dias.

Em Minas Gerais, ao mesmo tempo, também será feita a Campanha de Multivacinação, para a atualização do cartão de vacinas, com base no Calendário Nacional de Vacinação.

Alerta

Novos casos de poliomielite e sarampo registrado no país assustam e deixam em alerta para a volta da doença. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados casos em Roraima, Amazonas, Rio Grande do Sul e São Paulo.

A ocorrência da doença reforça a preocupação do Ministério da Saúde com a recente baixa no número de vacinações. O Ministério acredita que a erradicação da poliomielite – que provoca a paralisia infantil –, desde 1990, e do sarampo, desde 2016, é a principal hipótese para a redução da vacinação. Em nota a pasta explicou que a eliminação do sarampo, da poliomielite, da rubéola e da síndrome da rubéola congênita em razão do sucesso dos programas de vacinação criou um ambiente de segurança, porque elas desapareceram.

A lógica adotada, porém, deve ser oposta. A erradicação não é uma barreira à disseminação das doenças, mas um estado de saúde de quem vive dentro das fronteiras brasileiras, alerta o ministério. Quem não for imunizado pode se contaminar em outro país ou ser contaminado por alguém que venha visitar o Brasil e reintroduzir o vírus.

Em 312 municípios do Brasil, menos da metade das crianças com até 1 ano foram imunizadas contra a pólio e, segundo a pasta, o risco de contaminação também existe onde a cobertura está abaixo de 95%. Em Ribeirão das Neves, por exemplo, apenas 48,86% das crianças foram vacinadas, os dados são do Ministério da Saúde.

Em relação a registros de casos das doenças em Sabará, a Secretaria informa que no banco de dados de agravos notificáveis SINAN, não há registros de casos de poliomielite no município. Para o agravo de sarampo, houveram 27 casos notificados como suspeitos, porém todos foram descartados, levando em consideração que este banco só apresenta disponível dados a partir de 2007.

SAÚDE
06 DE OUTUBRO DE 2017
Combate aos escorpiões
06 DE DEZEMBRO DE 2017
Controle contra a febre amarela
13 DE OUTUBRO DE 2017
31 DE OUTUBRO DE 2017
04 DE DEZEMBRO DE 2017
Como encontrar a paz
02 DE MARÇO DE 2018
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados