SÁBADO, 18 DE AGO DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - TURISMO
07 DE JUNHO DE 2018
Sabará pode ganhar rota turística

História em meio a uma bela natureza. Este é o cenário da Rota do Ferro, novo circuito turístico que poderá ser implementado entre Sabará e Santa Bárbara, passando por Caeté e Barão de Cocais.

O circuito está sendo implantado com o objetivo de atrair o turismo para as quatro cidades e é voltado para os amantes de aventura e natureza. O turismo de aventura é atualmente uma das vertentes que mais cresce no setor. Entre as várias atividades que incluímos no turismo de aventura está o cicloturismo, a cavalgada, a caminhada e a corrida em trilha, chamada também de trail rum.

A Rota do Ferro vem justamente para atender a este público e como não poderia ser diferente, a idéia de implementar este circuito turístico nos municípios veio de aventureiros apaixonados pelo pedal e pela natureza. O sabarense José Maria Muanaier, o caetenense Paulo Dutra e os belo-horizontinos Marcos Monteiro e Marco Túllio de Almeida são os idealizadores do projeto.

O comerciante Zé Maria Munaier conta que a ideia surgiu durante as pedaladas que ele e seus amigos fazem há muito tempo. O percurso até Caeté já era explorado por eles há anos, conhecendo bem o caminho, a curiosidade foi aguçada e eles foram sem aventurando seguindo a trilha do ferro. Pelo trajeto descobriram túneis abandonados e uma natureza intocável. Depois de se aventurarem até Santa Bárbara viram que o caminho apresenta um forte potencial turístico e concluíram que valia à pena implementar o Circuito Turístico Rota do Ferro, apostando que as quatro cidades só têm a ganhar com isso.

O caminho leva este nome por seguir o caminho da ferrovia que existia na região. A Estrada de Ferro era a Minas-Vitória, mas o ramal construído no final do século XIX, entre Sabará- Santa Bárbara foi nomeado de Rota do Ferro.

O trajeto da Rota do Ferro possui 88 quilômetros, é praticamente todo plano e coberto pela beleza da Mata Atlântica. Além disso, possui preciosidades como cinco túneis da Estrada de Ferro com mais de 100 anos de história. O seu ponto de partida será a Secretaria de Turismo de Sabará chegando à Secretaria de Turismo de Santa Bárbara. A Rota inclui os Centros Históricos das quatro cidades. Em Sabará, se inicia na Secretaria de Turismo, passando pelo Pontilhão da paciência, Ruínas, Praça Santa Rita, Igrejas do Rosário, Nossa Senhora do Carmo, Matriz, Igreja Nossa Senhora do Ó e Capela Santo Antônio no Pompéu.

Porém, ainda existem dois gargalos, para que o circuito seja implementado. O primeiro é em Pompéu, onde existia um pontilhão que foi retirado por uma grande empresa, por isso é necessário a construção de uma pequena ponte, para isso os idealizadores do projeto esperam contar com o apoio da Prefeitura de Sabará, o que possibilitará, a passagem de até 200 bicicletas por fim de semana. O outro problema está em Barão de Cocais. É preciso que um pontilhão que está dentro do município seja adaptado para a passagem de bicicletas.

Para a implementação da Rota do Ferro, os amigos criaram uma associação. O projeto já foi apresentado para a Prefeitura e para a Secretaria de Turismo de Sabará. Segundo Zé Maria, o projeto foi elogiado e muito bem aceito, tanto que na ocasião o prefeito afirmou que seria possível a construção da ponte, mas ainda não se manifestou oficialmente.

Para que a Rota do Ferro vire efetivamente uma circuito turístico é preciso o apoio das quatro cidades envolvidas. Além de pequenas intervenções, que deverão ser feitas pelas prefeituras, serão necessários produção de material para divulgação, a divulgação em si e produção e colocações de placas indicativas e totens, marcando a rota, por todo o trajeto.

O idealizador conta que mesmo sem atividade a Rota do Fero já é um sucesso, pois várias pessoas que fizeram o trajeto para conhecê-la a elogiaram. A associação ainda está negociando patrocínio com grandes empresas, além de parceria com restaurantes e pousadas da região.

Para o presidente do Conselho Municipal de Turismo, Luiz Henrique Munaier, o projeto é digno de elogios e colocará Sabará de vez no mapa do Cicloturismo, mas para que isso aconteça é necessário o apoio do Pode Público. “O Cicloturismo é um dos segmentos que mais cresce no Brasil, Sabará ganha um presente com essa nova Rota do Ferro que já foi entregue pronta para um investimento mínimo da prefeitura. Seria de muita irresponsabilidade não abraçar esse projeto que aumentará sigficativamente o fluxo turístico a cidade”, destaca o presidente. Ele ressalta ainda que o projeto já foi apresentado há mais de um ano e deveria portanto está no mínimo na fase de implementação.

TURISMO
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados