SEGUNDA-FEIRA, 28 DE MAI DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SAÚDE
08 DE FEVEREIRO DE 2018
Confirmada a primeira morte por Febre Amarela em Sabará

Homem tinha 44 anos e morreu na Santa Casa de Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou na sexta-feira, 26 de janeiro, o primeiro óbito por Febre Amarela em Sabará. O homem de 44 anos era morador do bairro Campo Santo Antônio e faleceu no dia 20 de janeiro na Santa Casa de Belo Horizonte.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, há três casos da doença confirmados, sendo que dois pacientes já receberam alta e um continua internado na capital. Existem ainda três casos suspeitos sob investigação. Em função dessas ocorrências, no dia 25 de janeiro o município decretou situação de emergência.

Macacos Mortos

No final do ano passado 16 macacos, encontrados mortos em Sabará, foram enviados para exames, dois deram positivo para febre amarela, um dos primatas foi encontrado no Clube Albert Scharlé e o outro próximo à Chácara do Lessa.

Segundo a Secretaria de Saúde, o Clube Scharlé teve duas recomendações para fechamento, mas por enquanto se mantém aberto e a direção tem recebido orientações da Secretaria quanto aos cuidados que devem ser tomados diante do acontecido. A Secretaria informou ainda que no domingo, 28, uma equipe disponível para vacinação esteve no local.

O Parque Chácara do Lessa está interditado para visitação e ações educativas e preventivas estão sendo desenvolvidas no entorno. O secretário de meio ambiente, Richardson Silva, afirma que a Chácara foi fechada em dezembro do ano passado, após encontrarem um macaco próximo ao local diagnosticado com a doença.

O Bosque Municipal também está fechado para visitações por tempo indeterminado. Segundo o secretário de meio ambiente, a decisão de fechar foi tomada como uma forma de prevenção, já que o local, por ser no centro da cidade, é muito freqüentado e não tem como colocar um funcionário apenas para controlar o acesso das pessoas. O bosque além de ser usado como área de lazer por crianças e adolescente é usado como passagem para várias pessoas, já que liga a Avenida Prefeito Serafim Motta Barros à Rua do Carmo. O secretário ressalta que não foi encontrado nenhum macaco morto no local, mas por ter muita vegetação a freqüência desses animais é grande, assim como a de mosquitos que são atraídos principalmente pelas árvores frutíferas.

Ainda de acordo com o secretário, tanto o Bosque Municipal quanto a Chácara do Lessa só serão reabertos assim que a Secretaria de Saúde se manifestar afirmando que a campanha atingiu a meta de vacinação, imunizando cerca de 95% da população, como é o exigido pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a Secretaria de Saúde, não existe uma forma de evitar a contaminação do macaco, ele é um indicador de que o vírus está circulando naquele local, pois adquiri a febre amarela, por isso é importante a permanência dele na natureza e em hipótese alguma podemos tirar a vida desses animais, afinal eles não transmitem o vírus, esse é transmitido pelos mosquitos. Além disso, matar ou agredir os macacos é crime ambiental e prejudica a prevenção da doença.

As ações do Centro de Controle de Zoonoses, no local que for encontrado um macaco morto, é vistoriar a mata num raio de 2 km, realizar bloqueio nas casas num raio de 500m e a equipe de imunização vacina casa a casa também num raio de 500m.

Clube Albert

Scharlé

Em nota, a direção do Clube Albert Scharlé nos informou que o clube vem seguindo todas as orientações da Secretaria de Estado de Saúde, órgão responsável pelo controle das doenças infecciosas no Estado, bem como adotando providências em estreita cooperação com a Superintendência de Vigilância Sanitária do Município.

Dentre elas:

- Realização de ações educativas em relação à doença e ao mosquito transmissor e orientação em relação aos sintomas da doença e como evitá-la;

- Vacinação de todos os funcionários;

- Duas campanhas de vacinação de sócios e prestadores de serviços em nossa sede campestre em domingos (neste último domingo foram vacinadas 78 pessoas);

- No caso de encontrar um macaco doente e/ou morto, acionamento do setor de zoonoses do município para que as devidas providências possam ser tomadas (não houve mais nenhuma morte registrada desde outubro/2017);

- Restrição de acesso dos sócios às trilhas existentes na sede campestre.

A nota afirma ainda que como a principal determinação da SES é de que haja intensificação vacinal em áreas com suspeita da doença, essa é a medida que o Clube já adotou nos dois dias em que levou agentes de saúde para vacinar funcionários e sócios.

Vacinação

A vacina de febre amarela está disponível em todas as unidades de saúde do município que tem sala de vacina e funcionam das 8h às 16h.

No sábado, 20, durante a blitz da vacinação, foram imunizadas 400 pessoas. A vacinação também ocorreu no final de semana seguinte. No dia 27 as vacinas estavam disponíveis na Policlínica e no domingo, 28, foram aplicadas vacinas no Clube Albert Schalé.

A meta padronizada pelo Ministério da Saúde através do Programa Nacional de Imunização é de 95% da população.

Alerta

A prefeitura alerta que se algum morador encontrar algum macaco morto no município deve entrar em contato pelos telefones:

Epidemiologia:

3672-7861

Zoonoses: 3674 62 25

Vigilância: 3672 7697

SAÚDE
06 DE OUTUBRO DE 2017
Combate aos escorpiões
06 DE DEZEMBRO DE 2017
Controle contra a febre amarela
29 DE JUNHO DE 2017
A criança e o mundo virtual
13 DE OUTUBRO DE 2017
31 DE OUTUBRO DE 2017
04 DE DEZEMBRO DE 2017
Como encontrar a paz
02 DE MARÇO DE 2018
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Na luta contra o câncer
18 DE JULHO DE 2017
Cura através da energia!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados