SEGUNDA-FEIRA, 15 DE OUT DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Padaria Vila Real: uma tradição sabarense

Há 81 anos a Padaria Vila Real está na cidade alimentando o povo sabarense, sempre oferecendo o delicioso e tradicional pão francês que disparadamente é o mais vendido.

A história da padaria começa nos idos de 1936 com o empreendedor Luiz Maielo, primeiro proprietário que batizou seu empreendimento com nome de Padaria Popular. Já em 1941 o comércio fazia investimentos que inclusive rendeu uma matéria na Revista Belo Horizonte, publicada em abril daquele ano, quando contava das novas instalações do negócio, um maquinário super moderno para a época, que garantiria a manipulação dos pães de forma inteiramente mecânica. A matéria traz ainda uma foto histórica com a família do proprietário, funcionários e figuras ilustres da sociedade sabarense na porta da padaria.

De lá pra cá foram muitas as transformações, a padaria passou por pelo menos cinco famílias, sendo comprada em 1º de fevereiro de 1992 por Luiz Henrique Fadini Gallo, o Louro, que até hoje é o proprietário. Ele conta que adquiriu a padaria das mãos de seu ex-sogro Geraldo Souza e seu sócio Milton, desde então já passou por quatro grandes reformas de ampliação, o prédio foi adquirido por ele em 1996, um tempo depois comprou o quintal no fundo da padaria, ampliando ainda mais o negócio, utilizando o espaço para a fabricação dos produtos.

Segundo Louro, uma das grandes mudanças nas padarias foi o autosserviço, onde as próprias pessoas se servem. “Antigamente os pães eram vendidos na unidade e os atendentes que escolhiam os pães, hoje é melhor porque os próprios clientes escolhem seus pães”, lembrou. Outra modificação nesses últimos 25 anos foi a forma de fazer o pão. “Os pães cresciam em tabuleiros de madeira de 2 metros de extensão, tinham que ser retirados com uma pá estreita e depois colocados no forno de forma que eles caíssem sem rodar no forno. Ser padeiro naquela época era muito mais trabalhoso, muito mais difícil”, diz.

Além da ampliação no espaço, o mix de produtos também aumentou muito. “No início, quando assumi a padaria, tinha o pão de sal e mais umas três ou quatro opções de confeitaria, como uma Marta Rocha e um bolo, mas com o passar do tempo a padaria deixou de vender apenas esses produtos e passou a ser a extensão da cozinha da sua casa, oferecendo diversos produtos”, diz o proprietário.

Louro conta que desde que assumiu a padaria colocou a lanchonete e também produtos de mercearia. “Inclusive no começo a mercearia tinha mais variedade, mas com a chegada de vários supermercados nas proximidades, hoje é oferecido só produtos de primeiras necessidades”.

O pão francês é sem dúvida o produto que mais vende na Vila Real, hoje são produzidos em média 1.200 pães por dia. Mas existem outros dois produtos que podem ser apontados como grande diferencial da padaria e que tem muita qualidade: o pão de queijo, que é feito com polvilho importado e o tradicional pastel frito na hora sempre muito bem recheado.

A história de Louro com padarias começou em 1988 quando teve seu primeiro negócio em Belo Horizonte, antes de adquirir a Vila Real teve outras quatro padarias, entre elas a Praça do Pão, também em Sabará. Aqui na cidade, ele encontrou seu grande negócio e decidiu criar sua família. “A padaria representa minha vida, foi com ela que criei meus filhos. Já cheguei a ter três padarias ao mesmo tempo, mas desde 1998, só tenho essa e decidi trabalhar e me dedicar mais à Vila Real”. Louro diz ainda que o plano é passar a padaria para seus filhos assumirem, para assim continuar a tradição”.

SOCIAIS
11 DE SETEMBRO DE 2018
Um presente e um sonho realizado
14 DE MAIO DE 2018
Ser mãe: um grande desafio
24 DE ABRIL DE 2018
Projeto Superar completa um ano
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
27 DE JULHO DE 2018
E ela se foi: Nazinha!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados