SÁBADO, 22 DE SET DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
28 DE SETEMBRO DE 2017
Festa, cultura e devoção

A fé em Nossa Senhora do Rosário está arraigada na cultura sabarense há mais de 300 anos. A maior prova disso é um dos símbolos da cidade: a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Construída, em 1713, por homens negros que eram escravizados em nossas terras, esses homens tiveram que construir seus próprios templos, pois não podiam manifestar sua fé dividindo o mesmo espaço do homem branco.

Uma das heranças deixadas por eles foi a devoção incondicional a Senhora do Rosário que é demonstrada todos os anos (por mais de 300) pela Festa do Rosário, uma das mais tradicionais da cidade, misturando fé e cultura.

O desfecho dessa celebração de fé foi no domingo, 27 de agosto, com uma missa no adro da Igreja do Rosário, celebrada pelo bispo Dom Geovane Luís, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, com a colaboração do padre José Geraldo e padre Felipe, párocos da Igreja do Rosário e do padre Rogério, ex-pároco do Rosário. Em seguida uma procissão luminosa percorreu as ruas do Centro Histórico levando as veneradas imagens de Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e Santa Efigênia. O cortejo contou com a participação de centenas de fiéis, Guardas de Congo, banda Santa Cecília, reis e rainhas de outros anos, além, é claro, dos coroados deste ano e do casal de mordomos.

A realeza da festa foi composta pelo casal Geraldo Orlando de Souza e Maria da Consolação Costa Joaquim. E ainda pelo casal de Mordomos José Antonio Carlos Pereira e Maria de Fátima Braga Pereira, responsáveis por toda organização.

A rainha Maria da Consolação diz que sua relação com Nossa Senhora do Rosário é bem antiga. Ela trabalha na pastoral da Igreja do Rosário há mais de 30 anos, teve seus dois casamentos celebrados na Igreja e tem uma devoção imensa à Santa. “ Eu recebi este convite e aceitei como uma forma de agradecimento à Mãe por tudo que ela faz na minha vida”. Senhor Geraldo diz que é uma forma de demonstrar a devoção que ele tem.

. “Acredito que a grandeza do dia se deve muito à preparação que tivemos ao logo da novena que contou com a participação de vários sacerdotes e de toda comunidade”, diz padre José Geraldo. O pároco afirma que a Festa do Rosário como é uma tradição deve ser respeitada por todos os padres que aqui passarem. “Dentro dessa tradição, a Igreja na sua missão evangelizadora deve dar uma resposta que se adapte à circunstância da realidade atual. Que tenha a tradição, mas que tenha também a capacidade de renovar as celebrações e os temas abordados durante a novena”, diz.

Diferente de anos anteriores, a Festa do Rosário deste ano aconteceu no fim da tarde, horário em que a temperatura está mais amena, já que pela manhã e inicio da tarde o sol está muito forte. Para o pároco a experiência foi válida, o casal de reis também gostou do horário, pois o clima estava mais ameno. Apesar disso Dona Consolação destaca que pela manhã, com a luz do sol, os grupos de congado que são cheio de cores se destacam mais do que à noite, então até o ano que vem pode se pensar mais sobre o horário.

Encerrando as celebrações, na chegada da procissão houve a coroação de Nossa Senhora, queima de fogos, bênçãos e o anúncio dos festeiros para 2018, os escolhidos foram o casal Nilza Marques Santos de Jesus e Gilberto do Carmo de Jesus para reis e os mordomos serão Maria Joana da Silva e Humberto da Silva.

GERAIS
25 DE SETEMBRO DE 2017
Carnaval dos Enxutões
08 DE FEVEREIRO DE 2018
TÁ TUDO ERRADO
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
31 DE OUTUBRO DE 2017
Uma tradição milenar
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Quanto custa morrer?
03 DE JANEIRO DE 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
28 DE SETEMBRO DE 2017
28 DE SETEMBRO DE 2017
ACESSO PARA TODOS
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados