SÁBADO, 20 DE JAN DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
17 DE JULHO DE 2017
Siderúrgica: Esquadrão de Aço

Impossível falar da Belgo Mineira, em Sabará, sem falar do grande “Esquadrão de Aço”, assim era chamado o Siderúrgica, time de futebol formado por funcionários da Usina.

O Siderúrgica fez história no futebol mineiro e foi o único time sabarense a chegar tão longe, conquistando o Campeonato Mineiro duas vezes.

Fundado em 31 de maio de 1930, fez sua primeira partida oficial em 1933, vencendo o Palestra Itália, atual Cruzeiro, por 2x 1. Já em 1937 se consagrou como Campeão Mineiro.

Em 1964, foi um grande ano para o time se torno bi-campeão Mineiro batendo o América na final por 3x1, marcando o último torneio antes da inauguração do Mineirão.

Em 1965, já com o estádio inaugurado o Siderúrgica protagonizou o primeiro jogo interestadual do Mineirão, em uma partida contra o Atlético Goianiense pela Taça Brasil. O resultado, três a um para o Esquadrão de Aço, foi incontestável e fez com que o Siderúrgica fosse o primeiro time mineiro a vencer um jogo oficial no estádio, um feito histórico.

Antes disso, o Siderúrgica já havia emplacado quatro nomes na Seleção Mineira que enfrentou o River na inauguração do estádio, foram eles Noventa, Silvestre, Edson e Djair.

No campeonato Mineiro daquele ano o Siderúrgica ainda foi longe, terminando em terceiro lugar, atrás apenas de Cruzeiro e América. Em 1966 o time foi rebaixado para a série B e para piorar a Belgo Mineira decidiu abandonar o clube. Sem o grande parceiro comercial o Siderúrgica teve que acabar com o departamento profissional ainda naquele ano. A parceria era a grande responsável não somente por manter atletas como também por contratá-los.

Parte da História

Djair Fabrício do Vale foi um dos ilustres que participou do time que fez história. Ele era o goleiro do time e apesar da baixa estatura para a posição, era a estrela do Siderúrgica, junto com o atacante Silvestre.

O goleiro veio para Sabará especialmente para jogar no Siderúrgica e por aqui ficou. “Sou de Três Rios, Rio de Janeiro, jogava no Flamengo, me levaram para o Vasco e depois me trouxeram pra cá. Primeiro servir o exercito, depois comecei a jogar no Siderúrgica e a trabalhar na Belgo. Todos os jogadores eram obrigados a trabalharem na empresa, ganhávamos dois salários, como jogador e funcionário”, lembra.

Djair conta que ficou apenas cinco anos trabalhando na empresa, saiu devido a um desentendimento. Agradece a empresa por ter dado a oportunidade de aprender no setor de mecânica. “Eles me colocaram no Senai para aprender a parte elétrica no carro. Isso me ajudou depois, pois arrumei emprego na prefeitura aqui nessa área”, diz. Se com a Belgo a relação foi rápida com o Siderúrgica o casamento durou 11 anos. “Eles não me vendiam. O Atlético chegou a fazer várias propostas, e eles não abriam mão de mim. O presidente dizia: ‘ Ele carrega o nome da Belgo no peito, pra todos os lugares que vão’”, conta.

Djair jogou de 1957 a 1968 no Siderúrgica, conquistou o título Mineiro de 1964 e participou de vários torneios, entre eles, a Taça Brasil. Ele diz que o lendário técnico Iustrick foi peça fundamental para conquista. “Ele chegou e disse: ‘Vou treinar vocês para ser campeão. Não aceito segundo lugar’. E assim aconteceu. Nós fazíamos do jeito que ele queria, e deu certo”, lembra.

No dia da conquista, Djair lembra que o presidente da Belgo disse que se conquistassem o titulo a companhia iria fazer uma grande festa. Seriam quatro bois para o churrasco e cada jogador ganharia uma cota de ferro. “O boi se não morreu de velho, está lá até hoje. A cota de ferro deve está enferrujada”, conta sorrindo.

Apesar desses contratempos, ele diz que foi uma época muita boa. “Era uma alegria, pena que deixaram o time morre, mas não tem jeito, a vida é assim”, conclui.

GERAIS
25 DE SETEMBRO DE 2017
Carnaval dos Enxutões
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Ande de acordo com a lei
29 DE AGOSTO DE 2017
AngloGold testa sirene no Pompéu
31 DE OUTUBRO DE 2017
Uma tradição milenar
01 DE FEVEREIRO DE 2017
REDE SINDIJORI DE COMUNICAÇÃO
22 DE MARÇO DE 2017
Corrente do Bem
17 DE JULHO DE 2017
Mãe Belgo
17 DE JULHO DE 2017
Cultura, diversão e inovação
17 DE JULHO DE 2017
Nova Era: ArcelorMittal
29 DE AGOSTO DE 2017
Romance em contos
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Quanto custa morrer?
03 DE JANEIRO DE 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
28 DE SETEMBRO DE 2017
22 DE MARÇO DE 2017
Não existe hora de parar
08 DE AGOSTO DE 2017
08 DE AGOSTO DE 2017
Alerta as Prefeituras
18 DE JULHO DE 2017
Aluguel sem burocracia
28 DE SETEMBRO DE 2017
ACESSO PARA TODOS
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados