DOMINGO, 19 DE NOV DE 2017
Untitled Document
NOTICIÁRIO - CULTURA
29 DE JUNHO DE 2017
Flis reúne dezenas de artistas e oferece uma diversidade de atrações para turistas e sabarenses

Foi uma semana repleta de literatura, música, contação de histórias, bate papo com escritores, artes plásticas e muita alegria e conhecimento; assim foi a III Festa Literária de Sabará, a Flis, realizada pela Borracholioteca que dessa vez homenageou escritor sabarense Aníbal Machado e o desenhista e artista plástico Humberto Guimarães.

Durante os oito dias de festa tiveram vários momentos que poderíamos citar como ponto alto, mas nada se compara ao encantamento de algumas crianças e adolescentes com a alegria em receber livros novinhos.

A Praça Melo Viana virou uma livraria a céu aberto, em três mesas gigantes podíamos encontrar uma variedade enorme de obras, todas a preços accessível que podiam ser compradas por quem quisesse ou trocadas por vale-livros, como foi o caso dos alunos das escolas estaduais do município.

A livraria que forneceu todas as obras foi a Boutique do Livro de Divinópolis que ficou responsável pelo Projeto Vale-Livros da Secretaria de Estado de Educação. Neste projeto, centenas de alunos e professores da rede pública de ensino visitaram a Festa Literária e puderam trocar vouchers por livros. Foram 16 escolas de diversos pontos da cidade, de Ravena ao Ana Lúcia, com média de 120 alunos por escola, todas foram contempladas. Além do vale-livros de R$ 20, a Secretaria de Estado forneceu para os alunos o transporte e o lanche.

Alunos de idades variadas ficaram encantados com a quantidade de títulos que encontraram na livraria. Os alunos do 2º ano da Escola Estadual Carvalho de Brito adoraram a troca de livros. Ana Clara Gonçalves de sete anos disse que ama ler e levou para casa a história da Rapunzel que já dizia conhecer, mas estava curiosa para ler sobre as Lendas Brasileiras, que também conseguiu trocar. Seu coleguinha, Erick Miguel, pegou o livro “O Famoso”e também se declarou um apaixonado pela literatura. A professora das crianças Élida Adolfo, conta que os alunos realmente gostam da leitura e quando souberam que participariam da festa ficaram emocionados. A professora ressalta que, além de incentivar a leitura, o projeto também trabalha os números já que os alunos são obrigados a calcular o valor do vale para a compra dos livros.

Idalina Franco Oliveira, superintendente de Ensino da Metropolitana de Minas Gerais, compareceu ao evento, ela afirma que o projeto é uma alegria para o Estado. Para Idalina é muito gratificante o aluno ter essa liberdade de escolher o livro que deseja ler. “O aluno quando lê um livro, viaja, fico feliz de podermos proporcionar isso para o estudante. A Secretaria sempre incentivou a FLIS e acha o evento fantástico e de suma importância”, afirmou.

Além da troca de livros, os alunos puderam assistir várias apresentações culturais que aconteceram no Cravo Vermelho. Emanuelle Vitória, 13, 6º ano, também da Escola Carvalho de Brito, disse que adorou a festa e a peça que assistiu no Cravo Vermelho, mas para ela o passeio teve um sabor a mais, ela conheceu o Centro Histórico de Sabará e ficou encantada, a menina moradora de General Carneiro, nunca tinha estado no centro da cidade.

A Borrachalioteca, curadora do evento, escolheu a palavra Gratidão para expressar seu sentimento com relação ao Setor de Bibliotecas Escolares Mineiras – BEM, da Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais que convidou a curadoria do evento para estabelecer uma parceria cultural solicitando que fossem oferecidas e custeadas pela Borrachalioteca intervenções culturais para alunos da Rede Estadual durante a Festa Literária. Em contrapartida a Secretaria custearia o deslocamento e o projeto Vale-livros.

A festa ainda teve muita coisa bacana. Para o idealizador de evento, Túlio Damascena, a III Flis trouxe para a cidade uma semana intensa e vibrante. Desde a abertura no Museu do Ouro com o lançamento do Pão e Poesia com a presença de diversos poetas, ilustradores, editores, representantes do poder público municipal, além dos amantes das letras e do desenhista Humberto Guimarães, um dos homenageados do evento.

Túlio destaca vários momentos, como o bate papo com o Mestre Gaio sobre cordel; o belíssimo espetáculo no Museu do Ouro com os Causos do Brasêro com o Marcelino Xibil e ainda o tapete de livros, no dia de Corpus Christi, com a distribuição de mais de 2000 livros.

A sexta foi reservada para diversos autores e um show ímpar com Maria Elisa Bouzas e o Grupo Fuzuê. Sábado e domingo o palco da festa foi na Praça Santa Rita, que ganhou uma livraria, oficinas e uma exposição de artes plásticas, além de diversos espetáculos que contou com um grande público.

“A Borrachalioteca se orgulha de ser a primeira biblioteca comunitária do Brasil a realizar um evento literário. E agradece a todos os presentes, escritores, cordelistas, ilustradores, narradores de história e músicos. Agradecemos todos os apoiadores, em especial a Prefeitura Municipal de Sabará e a Codemig pelo apoio irrestrito”,finaliza Túlio.

CULTURA
27 DE ABRIL DE 2015
REGISTRO ÚNICO E INOVADOR
08 DE JUNHO DE 2017
Festa de letras e encanto
07 DE AGOSTO DE 2017
Paixão por contrastes e misturas
31 DE OUTUBRO DE 2017
Dez anos do Sarau de Sabará
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Aerofusca com muitas novidades
20 DE FEVEREIRO DE 2017
13 DE OUTUBRO DE 2017
Diário de uma Alma
13 DE OUTUBRO DE 2017
Entre duas Pátrias
03 DE FEVEREIRO DE 2017
Contando, cantando e encantando
03 DE FEVEREIRO DE 2017
Encontro de Bordadeiras é um sucesso
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados