SÁBADO, 20 DE JAN DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
18 DE MAIO DE 2017
Aspan é interditada pela Vigilância Sanitária do Estado

Única opção de socorro a cães e gatos de rua da cidade está proibida de receber mais animais

A Associação Sabarense Protetora dos Animais e da Natureza (ASPAN) foi interditada no dia 23 de março por agentes da Vigilância Sanitária do Estado que afirmaram ter encontrado várias irregularidades.

De acordo com a presidente da Associação, Vera Ferreira, os maiores problemas encontrados pela Vigilância foram a ausência do registro de um responsável técnico, ou seja, um veterinário responsável pela clínica, remédios vencidos e sem nota e maus tratos com os animais.

Vera explica que sempre teve um veterinário trabalhando na Aspan que inclusive é responsável pela castração e pela realização de outros procedimentos, o problema é que há cerca de quatro anos o profissional que a acompanhava se desvinculou e deu baixa no registro no Conselho de Medicina Veterinária. A profissional que assumiu o serviço não foi registrada como vinculada à ONG. Para resolver a situação, Vera já está trabalhando para o registro.

Sobre os remédios vencidos, explica que recebe muitas doações, por isso não existe nota e por muitas vezes esses não são utilizados, por não haver necessidade e acabam vencendo.

Em relação aos maus tratos, a presidente é enfática em dizer que não há e nem nunca houve maus tratos. Pelo contrário, a maioria dos animais recolhido é pego em situação de rua, muito debilitado e o que a ONG faz é recuperá-los.

Vera se assustou com o fato da Vigilância ter interditado a ONG sem nenhuma notificação anterior. “Eles chegaram, apontaram os problemas e fecharam de cara. Eles não não nos deram nenhum prazo para solucionarmos a situação”, diz. Mas sua maior indignação é a falta de preocupação da Vigilância com o destino dos animais de rua, já que a ASPAN é a única instituição da cidade que realiza o serviço de castração e ainda acolhe cães e gatos. “Eles não se preocuparam com o destino dos animais. Infelizmente os bichinhos vão continuar na rua, porque a Zoonoses não tem condição de acolher e dar atendimento para todo os animais”, lamenta.

Vigilância Sanitária

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, a interdição foi determinada devido à gravidade das irregularidades encontradas, a não apresentação de alvará sanitário válido (vencido em 2008) e, principalmente, pelo risco sanitário à saúde pública e pela falta de um veterinário responsável técnico. Foi determinado que o Centro de Controle de Zoonoses de Sabará fizesse um inventário da situação (levantamento do número de animais alojados no local e os testes para leishmaniose, já que estes dados não foram apresentados quando foram solicitados).

Em função da constatação de riscos sanitários à saúde da população foi determinada a interdição cautelar e não apenas a notificação.

O relatório de inspeção cita as irregularidades encontradas e, nas considerações finais e conclusão, determina o que deverá ser providenciado. Após o protocolo dos documentos necessários para a concessão do alvará sanitário, nova inspeção sanitária será realizada no local para avaliação do cumprimento das determinações conforme preconiza a legislação sanitária.

História

A Aspan foi fundada há 16 anos e desde então realiza o trabalho de resgatar, oferecer atendimento veterinário, vacinar, vermifugar e encaminhar para adoção.

Atualmente, está com cerca de 80 cães.

A presidente afirma que não vai desistir de sua luta pelos animais. Para voltar aos trabalhos a Aspan conta com o apoio da Prefeitura de Sabará, da ONG Sociedade Galdina Protetora dos Animais e da Natureza de Caeté, do Movimento Mineiro Pelos Direitos dos Animais e de centenas de pessoas da cidade. “Se tem dez pessoa para jogar pedra, tem mil para agradecer o nosso trabalho. Vamos continuar!”, conclui Vera.

GERAIS
25 DE SETEMBRO DE 2017
Carnaval dos Enxutões
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Ande de acordo com a lei
29 DE AGOSTO DE 2017
AngloGold testa sirene no Pompéu
31 DE OUTUBRO DE 2017
Uma tradição milenar
01 DE FEVEREIRO DE 2017
REDE SINDIJORI DE COMUNICAÇÃO
22 DE MARÇO DE 2017
Corrente do Bem
17 DE JULHO DE 2017
Mãe Belgo
17 DE JULHO DE 2017
Cultura, diversão e inovação
17 DE JULHO DE 2017
Nova Era: ArcelorMittal
29 DE AGOSTO DE 2017
Romance em contos
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Quanto custa morrer?
03 DE JANEIRO DE 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
28 DE SETEMBRO DE 2017
22 DE MARÇO DE 2017
Não existe hora de parar
08 DE AGOSTO DE 2017
08 DE AGOSTO DE 2017
Alerta as Prefeituras
18 DE JULHO DE 2017
Aluguel sem burocracia
28 DE SETEMBRO DE 2017
ACESSO PARA TODOS
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados