SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUN DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
18 DE MAIO DE 2017
“Uma vida de bênçãos e sacrifícios”

Maria Pereira de Oliveira, ou simplesmente, Irmã Maria Pereira, chega aos 85 anos com oito filhos, 11 netos e 15 bisnetos. Essa simpática e agradável senhora diz que sua vida não foi nada fácil, mas com a benção de Deus teve forças suficiente para encarar tudo. “Encarei tudo, sempre com a presença do Senhor e com muita alegria”, afirma satisfeita.

São oito filhos, todos nascido com parteira de forma natural, mas o segundo veio com muito sofrimento, foi o que a mais marcou. Morando ainda na roça, afastada da cidade, que era Santana dos Ferros, Dona Maria e o filho quase morreram na hora do parto. “Ele estava atravessado dentro de mim, primeiro saiu só o bracinho, então elas (as parteiras) tiveram que virá-lo. Fui colocada de cabeça pra baixo, meu marido segurou as minhas pernas, e elas conseguiram colocá-lo na posição certa e com a graça de Deus estamos aqui”, conta.

Dona Maria chegou em Sabará há 53 anos, veio para acompanhar o marido, Agostinho Ferreira de Oliveira, pois não dava mais para viver na roça. Ela começou a trabalhar na cidade substituindo a madrasta do marido que morava aqui, mas devido a uma enfermidade teve que abandonar o emprego. Em Sabará, criaram os filhos e ainda aumentaram a prole, com o nascimento de três sabarenses.

Apesar de ter deixado a roça, ela conta que a vida aqui não foi fácil. Morava onde hoje é o Alto Cabral, às 6 da manhã já estava no córrego, chamado de Fontinha, onde hoje é o Largo do Marquês, lavando roupa para várias famílias. “Lavava cinco trouxas por dia, enfiava o pé naquela água gelada, mas o maior problema eram as cobras que não davam sossego. Quando assustava, tinha uma subindo na gente. Mas eram muitas mulheres e apesar do trabalho pesado, era muita alegria”, lembra.

Outra passagem que a marcou nessa longa caminhada materna, foi quando tirou a filha de apenas dois do hospital, pois não havia mais esperança. “Ela já estava desenganada, o médico disse que não tinha mais jeito. Ele disse: ‘ Mesmo assim você vai levá-la ?’. Eu falei: ‘se vai morrer, que morra perto de mim’. Então, ele me aconselhou a dar leite materno pra ela e leite de cabra e foi isso que fiz e a menina está aí, até hoje, muito trabalhadora. Graças a Deus”, conta Dona Maria.

Além dos oito filhos, Dona Maria criou mais três sobrinhos do marido que perderam os pais muito jovens.

Para ela, apesar de tanto sofrimento e das enfermidades, tudo valeu a pena, pois esteve sempre com a presença de Deus em seu caminho e com muita alegria. “Valeu a pena passar pela luta alegremente, pois no final eu recebi a vitória. Todo mal em vida se transformou em bênçãos”, diz.

Ela diz com orgulho que durante toda a sua vida, sua casa sempre esteve cheia, são amigos, familiares, pessoas precisando de ajuda. “Sempre ajudei às pessoas que precisavam de mim e continuo assim. Precisando é só descer as escadas. E agora nessa altura da vida Deus ainda me presenteou com essa congregação, fico muito feliz”, conta.

Há quase 30 anos, Dona Maria se tornou uma serva de Deus, como ela diz, hoje é pastora da Igreja Petencostal Caminhando com Jesus do bairro Vila Esperança, onde mora.

Para ela, pastorar é algo muito especial, assim como a maternidade. “A maior alegria em ser mãe são os filhos que Deus me deu em nome de Jesus e agora é o rebanho que Ele me entregou”, afirma.

As filhas têm muito orgulho da mãe. “Minha mãe é prestativa, caridosa, uma mãe fantástica. Aprendi tudo na minha vida com ela, o que eu sei e sou hoje a agradeço. É uma grande guerreira, foi muita luta para sobreviver e criar nossa família”, diz a filha mais velha, Maria de Alcântara. Rosângela Maria, outra filha, diz não encontrar palavras para definir a mãe. “Ela é tudo na minha vida, nosso suporte. Sem ela não somos nada”, conclui.

SOCIAIS
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
08 DE JUNHO DE 2017
Homenagem a Dona Therezinha
25 DE SETEMBRO DE 2017
Pão da Solidariedade
24 DE ABRIL DE 2018
Projeto Superar completa um ano
14 DE MAIO DE 2018
Ser mãe: um grande desafio
01 DE SETEMBRO DE 2017
Professor Carlão diz adeus!
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Ligando amigos para celebrar a vida
29 DE AGOSTO DE 2017
A incansável luta pela vida
08 DE AGOSTO DE 2017
36 anos de amor e dedicação
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados