SEXTA-FEIRA, 20 DE ABR DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
17 DE MAIO DE 2017
Adeus à Neide Clark

Com a consciência pacificada, o coração em festa, a matriarca Neide Clark fecha os olhos

do corpo físico e abre as janelas da alma

No dia 1º de maio Sabará perdeu um grande exemplo de mulher: Neide Clark! A matriarca da família Clark partiu aos 74 anos deixando sua imensa família, composta por cinco filhos, oito netos, alguns sobrinhos e sobrinhos netos e o querido irmão Aurélio Clark, único ainda vivo da família de sete irmãos. Para quem a conheceu, sabe que ela tinha o dom de acolher e por isso abraçava a todos.

Além da família, tinha um amor especial com o pequeno Boby, o cachorrinho poodle de seu irmão Aurélio. “O Boby era o xodó de mãe, ela cuidava dele com muito carinho, o cachorrinho já sentindo muito a falta dela”, conta a filha Cátia.

Dona Neide era católica e fazia parte da Irmandade do Carmo, nasceu em Sabará e sempre morou na cidade, construindo muitos amigos. Destacava-se na cozinha. Aliás, cozinhar era uma de suas paixões! Gostava de família reunida e casa cheia.

Alegria era algo que não podia faltar em sua vida. Na televisão gostava muito de filmes de comédia, e assistir as pegadinhas do Silvio Santos. Sua risada alta e engraçada era sua marca. “Quando a gente assistia a um filme de comédia com ela a gente ria mais da risada dela do que do filme! Maria Bonita sua amiga de muitos anos pagava cinema para ir com ela só para rir das suas risadas nos filmes de comédia em cartaz!”, lembra Cátia.

Além disso, gostava de estar sempre bem vestida, era muito vaidosa. “Quando saía de casa ela gostava de se vestir bem bonita, adorava colares e pulseiras, de passar batom, pintava as unhas toda semana e estava sempre muito cheirosa! Adorava um colar de pérolas!”.

A Filha destaca que a mãe sempre foi uma mulher alegre e solidária. “Adorava ir em festas, viajar! Fazia de tudo para agradar a todos e por isso era tão querida. Mãe era um ser muito iluminado, que gostava de ajudar e fazer sempre o bem as pessoas! Ninguém nunca a viu de mal humor, sempre levava um sorriso aberto no rosto e uma ternura no olhar que cativou a todos enquanto viva! Teve um coração de ouro!”.

Para Cátia, a definição de sua mãe é de uma pessoa do bem, muito emotiva, que chorava à toa com o que a deixava emocionado ou triste. Muito alegre, divertida e cheia de vida e amor pra dar para as pessoas em sua volta. “Não tinha como não amar Neidinha como alguns costumavam chamá-la!”

SOCIAIS
19 DE ABRIL DE 2017
Centenárias celebram a vida
08 DE JUNHO DE 2017
Homenagem a Dona Therezinha
25 DE SETEMBRO DE 2017
Pão da Solidariedade
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
17 DE MAIO DE 2017
Muita alegria com o GECON
01 DE SETEMBRO DE 2017
Professor Carlão diz adeus!
17 DE MAIO DE 2017
Adeus à Neide Clark
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Ligando amigos para celebrar a vida
29 DE AGOSTO DE 2017
A incansável luta pela vida
08 DE AGOSTO DE 2017
36 anos de amor e dedicação
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados