SEGUNDA-FEIRA, 24 DE SET DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - CULTURA
18 DE ABRIL DE 2017
Lulia Dib: uma mensagem de amor e paz

A cantora sabarense Lulia Dib encanta com sua voz suave, levando para aqueles que a ouvem uma mensagem de amor e paz, através de mantras indianos.

A jovem de apenas de 19 anos teve seu primeiro contato com a música aos 9 anos, quando aprendeu com o pai a tocar violão clássico, mas foi só aos 12 anos que descobriu sua bela voz. “Eu era muito quieta, deslocada, eu vi que cantando eu podia chamar a atenção das pessoas, então comecei a cantar”, conta. Sua primeira apresentação foi em um Sarau no colégio Augustos, logo chamou a atenção de todos, depois disso, não parou mais de cantar.

Desde sua primeira apresentação, Lulia passou a participar de todos os eventos da escola, em seguida, foi convidada pela Prefeitura para também participar dos eventos da cidade, assim, com 13 anos já estava fazendo apresentações em vários eventos em Sabará, como aniversário da cidade e festivais gastronômicos.

A partir daí seu interesse pela música foi ficando cada vez maior, teve aulas de violão clássico com Alexandre Piló, um grande músico sabarense. “Foi aí que entendi melhor o que eu estava fazendo, comecei a entender de harmonia, melodia”, diz.

Quando começou a despontar para música, a cantora Paula Fernandes estava no auge, então, Lulia que também gosta do estilo e lembra a cantora, era comparada a ela, sendo assim o caminho sertanejo foi natural. “Eu era muito nova, e todos me chamavam de mini Paula Fernandes”, lembra.

O sertanejo foi apenas a primeira porta a se abrir, seu caminho iria tomar outros rumos através de outra paixão: o Yoga. Paralelamente ao aprendizado da música, Lulia passou a fazer Yoga e se viu completamente envolvida pela cultura indiana. Então se formou em Yoga e se alfabetizou em sânscrito, língua indiana, em que os mantras são entoados. Lulia resolveu unir suas duas paixões e passou a cantar mantras. “Mantras são cantos onde você pode entoar aquilo que vocês acredita, como a paz, o amor. Eu acredito muito nisso. Sempre quis passar isso para as pessoas”.

Foi através do Yoga que Lulia conheceu seu atual parceiro de trabalho, um grande mestre, como é chamado por ela e que a apadrinhou: Marcus Viana. O violinista e tecladista reconhecido internacionalmente, já indicado para o Grammy Latino e compositor de trilhas sonoras de diversos filmes e novelas se encantou pela voz da menina.

O acaso colocou esses dois talentos, um no início de carreira e outro já consolidado, em um mesmo projeto. O encontro foi em 2015, em um evento de Yoga beneficente, onde Marcus era o responsável pela trilha e Lulia iria se apresentar com 108 sequências de Yoga. Ela conta que após sua apresentação conversou com o músico. “Ele chegou para mim e disse: ‘Nossa, você tem nome de artista. Você é artista?’ Eu disse, sou cantora. Então começamos a conversar e ele pediu para mandar algum material pra ele. Quando avaliou o material entrou em contato comigo e pediu para que eu fosse ao estúdio para gravar com ele. Assim começamos a trabalhar juntos.”

Em 2016, Marcus Viana e Lulia fizeram três shows juntos, um em Belo Horizonte para 30 mil pessoas que ela conta que foi emocionante. “Foi muito bom cantar mantra para aquelas pessoas, porque eu estava pedindo amor e paz para 30 mil pessoas, é uma sensação ótima”.

Os dois também se apresentaram em Sabará, fazendo uma homenagem a Fernando Brant na Praça Melo Viana. Em novembro, eles fizeram outro show no teatro Bradesco com mantras. No último show, Lulia destaca que foi especial, pois dividiu o palco com Paula Fernandes que a inspirou no início de carreira e que também como ela, é uma afilhada musical de Marcus Viana. “Foi uma surpresa, porque não sabia que ela estaria lá, só percebi quando ela entrou no palco cantando comigo. Foi muito legal, porque ele é o nosso padrinho”, contou.

Atualmente, Lulia está começando a compor para a gravação de um CD autoral que será apadrinhado por Marcus Viana. O trabalho também será com mantras. A cantora explica que Mantra é você utilizar uma palavra de forma intuitiva e através dela passar toda aquela energia que ela representa. “Quando você canta a paz em sânscrito é como se você jogasse uma bomba de paz, é uma explosão. Na sânscrito cada palavra tem muita energia”.

Além dos shows, Lulia continua com o Yoga. Ela dá aula no clube Scharlé para uma turma de 30 alunos. “Esse sempre foi meu objetivo, que através do Yoga e da música eu conseguisse passar a mensagem de coisas boas para as pessoas. Acho que estou conseguindo”, conclui.

CULTURA
08 DE MARÇO DE 2018
Paixão pela literatura
27 DE ABRIL DE 2015
REGISTRO ÚNICO E INOVADOR
31 DE OUTUBRO DE 2017
Dez anos do Sarau de Sabará
05 DE MARÇO DE 2018
Carnaval da paz e da Alegria
05 DE MARÇO DE 2018
Paixão pela literatura
29 DE MARÇO DE 2018
Mensageiros da paz e da alegria
13 DE OUTUBRO DE 2017
Diário de uma Alma
13 DE OUTUBRO DE 2017
Entre duas Pátrias
27 DE JULHO DE 2018
A arte de bordar
26 DE DEZEMBRO DE 2017
Paixões de uma vida em livros
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Poeta das imagens
05 DE MARÇO DE 2018
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados