SÁBADO, 23 DE JUN DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - CULTURA
22 DE MARÇO DE 2017
Sabarense conta a história de Jequitibá

A curiosa saga da família que fundou o município

Para ser um bom escritor antes de tudo a pessoa tem que ter uma característica fundamental: a curiosidade. E foi essa característica que fomentou o nascimento do livro “Jequitibá – Uma saga. Uma história. A família Marques Guimaraens”.

Escrito pelo sabarense José Vitor Hamacek Filho, o livro narra a trajetória da família que fundou a cidade de Jequitibá, localizada na Zona Metalúrgica há cerca de 130 km de Sabará, que no século XIX se encontrava e terras sabarenses.

Mas como um sabarense que não tem vínculo algum com Jequitibá resolveu escrever a história desse pequeno município que conta hoje com pouco mais de 5 mi habitantes. Bom, a história começa quando José Vitor estava pesquisando documentos na Casa Borba Gato para escrever um artigo sobre seu avô, João Hamacek, quando se deparou com uma ação judicial do ano de 1835 onde um escravo , sentindo ameaçado por seu senhor, devido às constantes violências sofridas, foge de seu domínio e tenta a liberdade na justiça. José Vitor então se pergunta: Quem é esse escravo que tem a “audácia” de entrar na justiça contra seu senhor? Quem é este senhor, capaz de provocar tamanha violência contra uma escravo, a ponto desse levá-lo à justiça?. Esse fato aconteceu na Fazenda Paiol, localizado no distrito de Santa Anna dos Traíras, pertencente à Comarca de Sabará à época. “Confesso que nunca tinha imaginado que naquele tempo um escravo poderia levar “seu senhor” à justiça”, conta o escritor. Descobriu que o tal senhor de escravos era Joaquim José da Costa, casado com a Senhora Pulqueria Maria Marques, filha de Antônio Marques Guimaraens que foi quem chegou na região e resolveu se estabelecer naquela área, começando assim a povoar a região.

Alguns dias depois, encontrou na Casa Borba Gato, por acaso, um documento da mesma família contestando validade de documentos, questões de terras, esse registro já era uma briga judicial entre os filhos e genros do patriarca Antônio Marques Guimaraens.

José Vitor achou que aquela história estava-lhe perseguindo, então partiu para Jequitibá para saber mais. Desse dia até o lançamento do livro foram quase seis anos de pesquisa, com inúmeras visitas a Jequitibá, muita conversa com senhor Sinéias, morador da cidade com grande capacidade de memorização e conhecedor profundo das histórias de Jequitibá e da família Marques Guimaraens. A pesquisa se estendeu por Igrejas e por muitas cidades como Mariana, Curvelo, Ouro Preto, entre outras.

Depois de tanta pesquisa com a contribuição do historiador Zezinho Bouzas que escreve o prefácio do livro, o resultado foi uma obra que narra a história da família fundadora da cidade que é recheada de acontecimentos incomuns para a época. Onde praticamente nenhum filho deixou herdeiros, apenas, ironicamente, aquele que se tornou padre, mas seus netos não puderam herdar, devido à brigas na justiça, apropriações indevidas de bens e estranhamente pela longevidade de umas herdeira que viveu por mais de um século.

O livro foi lançado em Jequitibá no final de dezembro e foi um sucesso na cidade. Já foram vendidos mais de 150 livros. José Vitor tem a intenção de lançar o livro em Sabará, afinal mesmo não havendo uma ligação tão próxima com o município, a história é muito instigante e vale à pena conhecer.

CULTURA
08 DE MARÇO DE 2018
Paixão pela literatura
27 DE ABRIL DE 2015
REGISTRO ÚNICO E INOVADOR
08 DE JUNHO DE 2017
Festa de letras e encanto
07 DE AGOSTO DE 2017
Paixão por contrastes e misturas
31 DE OUTUBRO DE 2017
Dez anos do Sarau de Sabará
05 DE MARÇO DE 2018
Carnaval da paz e da Alegria
05 DE MARÇO DE 2018
Paixão pela literatura
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Aerofusca com muitas novidades
29 DE MARÇO DE 2018
Mensageiros da paz e da alegria
20 DE FEVEREIRO DE 2017
13 DE OUTUBRO DE 2017
Diário de uma Alma
13 DE OUTUBRO DE 2017
Entre duas Pátrias
26 DE DEZEMBRO DE 2017
Paixões de uma vida em livros
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Poeta das imagens
05 DE MARÇO DE 2018
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados