TERÇA-FEIRA, 17 DE JUL DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SAÚDE
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Na luta contra o câncer

No dia 4 de fevereiro foi celebrado o Dia Mundial do Câncer. Criado em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), a data tem como objetivo aumentar a conscientização sobre a doença, que mata 8,3 milhões de pessoas por ano no mundo.

O tema escolhido pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) para a campanha de 2017 é o câncer infantojuvenil, principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes no Brasil.

A campanha segue o conceito “Nós podemos. Eu posso”, escolhido pela UICC para o período de 2016-2018, que pretende mostrar como todos – em grupo ou individualmente – podem fazer a sua parte para reduzir o impacto do câncer no mundo.

Câncer Infantojuvenil

No Brasil, o câncer é a principal causa de morte por doença em crianças e adolescentes. Entre 2009 e 2013, a doença foi responsável por cerca de 12% dos óbitos na faixa de 1 a 14 anos, e 8% de 1 a 19 anos. Foram registradas 2.724 mortes por câncer infantojuvenil no Brasil em 2014 (ano mais recente com informações consolidadas).

O INCA estima a ocorrência de 12.600 novos casos de câncer na faixa etária de zero a 19 anos em 2017. O câncer infantojuvenil engloba, na verdade, vários tipos de câncer. As leucemias representam o maior percentual de incidência (26%) nessa faixa etária, seguida dos linfomas (14%) e tumores do sistema nervoso central (SNC) (13%).

Dados de um estudo sobre o panorama do câncer infantojuvenil divulgado pelo INCA e pelo Ministério da Saúde (MS) apontam que a sobrevida estimada no Brasil por câncer na faixa etária de zero a 19 anos é de 64%, índice calculado com base nas informações de incidência e mortalidade. O estudo apontou que a sobrevida varia de acordo com a região do País. Os índices são mais elevados nas regiões Sul (75%) e Sudeste (70%) do que no Centro-Oeste (65%), Nordeste (60%) e Norte (50%).

Diagnóstico Precoce

Para o sucesso do tratamento é necessário diagnóstico precoce e pronto encaminhamento a centro especializado no cuidado de crianças com câncer.

Os cânceres infantojuvenis crescem mais rapidamente do que os dos adultos e tornam-se invasivos, porém, respondem melhor ao tratamento. Na fase inicial, os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil podem se assemelhar a sintomas de doenças comuns da infância. Logo, é importante sempre avaliar.

Sabará

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, em Sabará, não se tem informações de casos de oncologia infantil, segundo dados avaliados de 2014 a 2017, consta neste levantamento apenas casos em adultos. Segundo Rômulo Morato, responsável pela Superintendência de Regulação em Saúde do Município, o fato de não haver registros na Secretaria, não significa que não haja casos na cidade. Ele explica que muitas vezes as pessoas não dão entrada pela rede SUS, sendo assim o atendimento e tratamento são feitos pela rede particular. Existe ainda outra possibilidade, muitas pessoas consultam diretamente em Belo Horizonte, dando o endereço de algum parente ou amigo que mora na capital, já que o atendimento costuma ser mais rápido, quando a entrada no serviço é feita por lá. Sendo assim, o sistema de regulação de Sabará não fica sabendo.

A Secretaria informa ainda que o município oferece tratamento contra o câncer através da pactuação com os municípios de Belo Horizonte e Betim que já têm sua capacidade instalada. Os atendimentos são regulados e encaminhados pela Central de Marcação Municipal. Quando uma pessoa apresenta suspeita da doença no município, um pedido é encaminhado para a Central de Marcação para que o paciente consulte com um oncologista na capital ou pode ocorrer, dependendo do caso, deste paciente ser encaminhado para alguma das especialidades no Centro de Especialidades Municipal - CEMAE. O médico especialista que pedirá exames de imagens e laboratorial, para realização da confirmação ou descarte desta suspeita.

O CEMAE não possui um profissional de oncologia, mas profissionais de outras especialidades fazem o encaminhamento. Atualmente o Centro de Especialidades conta com mastologista, urologista, oftalmologistas, endocrinologista, cardiologista, otorrino, dermatologista, neurologista, pneumologista, ortopedista e reumatologista. Já os exames laboratoriais são ofertados no laboratório Municipal - DEMAN e os exames de "imagem" são realizados pelos prestadores localizados em Sabará e em Belo Horizonte pactuados.

SAÚDE
06 DE OUTUBRO DE 2017
Combate aos escorpiões
06 DE DEZEMBRO DE 2017
Controle contra a febre amarela
13 DE OUTUBRO DE 2017
31 DE OUTUBRO DE 2017
04 DE DEZEMBRO DE 2017
Como encontrar a paz
02 DE MARÇO DE 2018
20 DE FEVEREIRO DE 2017
Na luta contra o câncer
18 DE JULHO DE 2017
Cura através da energia!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados