DOMINGO, 23 DE JUL DE 2017
Untitled Document
NOTICIÁRIO - EDUCAÇÃO
20 DE JUNHO DE 2016
Alunos de Sabará vivenciam a experiência do cinema na escola

Em parceria com a Cinemateca Francesa, o Programa Imagens em Movimento possibilitou que jovens mineiros realizassem seus próprios filmes; 1ª Mostra de Curtas exibe as obras nos dias 24 e 25 de junho

Cinema e escola unidos para aguçar descobertas, a criatividade e um olhar mais plural. Com essa proposta, o Programa Imagens em Movimento oferece a alunos de escolas públicas a oportunidade de realizar seus próprios filmes e pensar na arte cinematográfica como algo capaz de despertar e renovar valores. O projeto foi o pioneiro da América Latina a integrar o dispositivo pedagógico “Cinema, cem anos de juventude”, da Cinemateca Francesa, no qual cineastas, professores e estudantes de 11 países se unem para vivenciar a descoberta do cinema. Há cinco anos a iniciativa é desenvolvida no Brasil e pela primeira vez a cidade de Sabará acolheu o projeto.

Nos últimos dois meses, mais de 60 jovens, crianças e professores mineiros estiveram envolvidos em aulas que priorizaram a análise e a realização de filmes. Ao final do curso, um desafio: “Filmar a Natureza”. A partir desse recorte, eles conceberam os próprios curtas-metragens que agora serão exibidos na 1ª Mostra de Curtas - Imagens em Movimento, realizada nos dias 24 e 25 de junho, no Centro Cultural ArcelorMittal em Sabará. O evento gratuito e aberto ao público também reúne obras feitas por alunos de outros países participantes como Espanha, Alemanha, Portugal e Inglaterra. Veja mais abaixo a programação completa.

As aulas foram conduzidas pelos cineastas Gustavo Jardim, Fernanda Salgado e Victor Dias. Antecedendo as filmagens, os alunos participaram de análises sobre diversos filmes da história do cinema e tiveram contato com uma vasta gama de propostas cinematográficas, linguagens e estilos. “À medida que o jovem entra em contato com diversos fragmentos cinematográficos, sua concepção e senso crítico se tornam mais apurados. Este aprendizado possibilita a utilização da linguagem a seu favor, criando filmes que expressem seus sentimentos e suas histórias pessoais. Vemos nisso uma poderosa ferramenta de inclusão, que perpassa o universo da crítica e vai até o momento da exibição pública dos trabalhos”, sublinha Gustavo Jardim.

Este ano, por exemplo, discutiu-se o tema: “Trabalhar com a natureza e o clima dentro do filme”. Assim, os alunos pesquisaram como o clima retratado na ficção pode se articular com o sentimento de um personagem, com a virada de uma trama, ou como divisor de águas em um filme, ao mesmo tempo em que registra manifestações documentais da natureza. “O principal objetivo do projeto é despertar o gesto criativo do aluno enquanto observador e realizador. As práticas têm premissas simples que estimulam a reflexão sobre a produção de sentido, sensações e emoções no cinema”, afirma Ana Dillon, diretora do programa.

Para as alunas Fernanda Santos Delgado e Júlia Magalhães Ribeiro, o mais interessante é ter contato com novos aprendizados e entender como os filmes são feitos. “Foi muito legal descobrir os procedimentos por trás de uma câmera e ganhar experiência nessa área. Percebo agora as coisas com mais dinamismo, objetividade, criatividade e a forma de me relacionar com os colegas e professores é mais interativa”, diz Fernanda. Júlia também acha o projeto muito interessante e reforça que não pretende encerrar sua relação com o cinema. “Espero aprender muito mais e produzir outros vídeos”.

Imagens em Movimento

Desde 2011, o Imagens em Movimento já promoveu 36 oficinas de cinema, além de cursos de capacitação e mostras envolvendo educadores e alunos da rede pública de ensino do Rio de Janeiro, São João da Barra, Paraty e Belo Horizonte. Aproximadamente 600 alunos já foram beneficiados e mais de 90 curtas-metragens foram produzidos. Alain Bergala, professor, crítico e diretor de cinema francês, é o conselheiro artístico desta rede. Segundo ele, a ideia é experimentar uma pedagogia de vanguarda, cujo modelo, afinado ano após ano, pôde se espalhar por diversos países abertos à introdução do cinema no meio escolar.

Em Minas Gerais, o projeto Imagens em Movimento é realizado através da Lei de Incentivo à Cultura e tem patrocínio da ArcelorMittal.

Mostra de Curtas: Imagens em Movimento / Sabará

24 DE JUNHO

19h – Abertura

Filme oficina 2 (10 a 13 anos): Anjo da Guarda (Sabará)

Filme da oficina de Paraty (RJ)

Filme oficina 2: Alucinações do Amor (Sabará)

Filme Internacional

25 DE JUNHO

16 horas

Filme oficina 1 (8 a 10 anos): Aventuras no Bosque (Sabará)

Filme Rio de Janeiro

Filme oficina 1: Fuga do Orfanato (Sabará)

Filme Internacional

18 horas

Filme oficina 3 (13 a 16 anos): Reviravoltas (Sabará)

Filme Internacional

Filme oficina 3: Incarnação da Lenda (Sabará)

Filme Rio de Janeiro

Serviço

Mostra de Curtas – Imagens em Movimento

Local: Sabará (MG) – Centro Cultural ArcelorMittal (Rua da Ponte, 12 – Bairro Siderúrgica, Sabará)

Data: 24 e 25 de junho

EDUCAÇÃO
11 DE MAIO DE 2015
02 DE DEZEMBRO DE 2016
“Nenhum direito a menos!”
18 DE JULHO DE 2017
Riquezas de nosso patrimônio
31 DE OUTUBRO DE 2016
Pérolas Sabarenses!
03 DE NOVEMBRO DE 2016
“Nunca desisto de um aluno”
31 DE OUTUBRO DE 2016
Sonho quase real!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados