SEXTA-FEIRA, 15 DE DEZ DE 2017
Untitled Document
NOTICIÁRIO - POLÍTICA
17 DE NOVEMBRO DE 2015
Comissão das Barragens une forças com Comissão da Câmara

Deputados federais participarão da primeira reunião ordinária da comissão criada para avaliar barragens no Estado.

A Comissão Extraordinária das Barragens da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza hoje terça-feira (17/11/15), às 9 horas, no Plenário, sua primeira reunião ordinária. Os debates contarão com a participação dos deputados federais da Comissão Externa da Câmara dos Deputados destinada a acompanhar os desdobramentos do desastre ambiental em Mariana (Região Central do Estado), ocorrido no último dia 5. Na véspera, a Comissão Extraordinária das Barragens elege seu presidente e vice em Reunião Especial. Será às 9 horas, no Plenarinho I.

Também na manhã de segunda-feira (16), está prevista a chegada a Belo Horizonte da comitiva de deputados federais. Eles serão recepcionados na ALMG às 10 horas, no Salão Nobre. À tarde, eles devem se dividir entre Mariana (Região Central do Estado), Governador Valadares (Vale do Rio Doce) e Colatina (ES), onde vão acompanhar os desdobramentos da tragédia nestes municípios. No último dia 5 de novembro, duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco – que entre seus controladores têm a mineradora Vale – se romperam. Uma avalanche de lama atingiu o Distrito de Bento Rodrigues e, na sequência, diversas localidades do Leste do Estado, contaminando inclusive o leito do Rio Doce e chegando ao Espírito Santo. O balanço de vítimas com a tragédia contabilizava, até a manhã desta sexta (13), oito mortos e 20 desaparecidos.

Entre outras atividades, a comitiva federal deve participar de uma audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da ALMG, em Mariana, a partir das 14 horas, no Teatro do Sesi, no Centro da cidade. O objetivo é debater a violação dos direitos humanos das famílias afetadas pelo rompimento das duas barragens.

Mineração - A Comissão Extraordinária das Barragens teve sua criação anunciada, por decisão da Mesa da Assembleia, na Reunião Ordinária de Plenário da última quarta (11). A comissão tem a finalidade de realizar estudos, promover debates e propor medidas de acompanhamento das consequências sociais, ambientais e econômicas da atividade minerária no Estado.

Estarão em pauta na comissão, que terá vigência até o final de 2016, sobretudo os desdobramentos da tragédia ocorrida em Mariana e as ações de recuperação dos danos causados. Mas, sua atuação deve ir além, pois há o temor de que acidentes semelhantes possam se repetir em outras das mais de 700 barragens similares em funcionamento no Estado. Ao todo, entre efetivos e suplentes, 22 deputados integram a Comissão Extraordinária das Barragens da ALMG.

POLÍTICA
28 DE DEZEMBRO DE 2016
Eleitos são diplomados
22 DE MARÇO DE 2017
Legislativo está de volta
13 DE NOVEMBRO DE 2017
Menos velocidade e mais SEGURANÇA
08 DE JUNHO DE 2017
Transformando a sociedade
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados