QUARTA-FEIRA, 23 DE SET DE 2020
Untitled Document
Pequeno Notável

Luiz Alves

Os ditos populares às vezes se enganam. A voz do povo nem sempre é a voz de Deus. Não é assim, Barrabás? Mas há enorme verdade quando se diz que tamanho não é documento. O Professor Pedro Pereira que o diga.

Ele jogava no Farol, meu time do coração. Vinha de família de craques. Sô Pedro era um deles. E eu fiquei furioso quando o vi com a camisa de futsal do Sparta. E justamente ele, que defendia meu Farol nos gramados ao lado dos ídolos Marcelo Dias, João Goleiro, Jairzinho, Nonô Tarzan... Justamente ele um dia estava lá vestindo, atrevidamente, a camisa do adversário no “FASPA”, torneio que envolvia competições entre o Farol e o Sparta e agitava a cidade. Como entender que o baixinho - que no vôlei subia 50 metros para cortar - apenas contribuía para o brilhantismo da competição? Como o xinguei das arquibancadas da Praça de Esportes... Anos depois, compareci à solenidade em que se tornaria diretor do SENAI. Um sabarense, ex-aluno, ia comandar a nobre instituição. Perdoei-lhe a antiga heresia.

E o baixinho inteligente, educadíssimo e verdadeiro amante das coisas sabarenses partiu. Amedrontado pelo vírus impiedoso que nos distancia, não fui prestar-lhe os derradeiros agradecimentos pelo que fez por nosso esporte, por nossa educação, por nós. Peço-lhe, caro Sô Pedro, esquecer os xingamentos do menino. Substitua-os, pequeno notável, pela admiração deste obscuro adulto que ora se inclina diante da sua real estatura.

Farol, Sparta, FASPA, SENAI, Professor Pedro... Fim de uma era. Tudo passa. Nosso olhar se perde na saudade de um tempo em que certo professor de pequeno porte erguia-se no espaço e cortava, e metia golaços de cabeça. Um baixinho atrevido que afrontava a lei da gravidade.

Abração, querido amigo. Já o vejo preparando, com seu Santo Xará, o desfile com que a fanfarra do SENAI - você na frente! – abrirá as sensacionais competições que agitarão a galera aí no céu.

- Vamos lá, Pedrão, prepara-te! O FAPA (Farol x Paraíso) deste ano vai pegar fogo. A camisa alvinegra já me espera. Cuida-te!

Demorarei um pouco para assistir a tais embates. Assim espero. Mas saiba, ó ilustre Porteiro Celeste, que, chegando aí, já tenho para quem torcer.

LUIZ ALVES
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados